Scot Consultoria: Mercado interno desacelerado mantém o giro de estoque de carne baixo

Publicado em 29/04/2020 17:13 138 exibições

Aron Ferro

Scot Consultoria

Com a quarentena em vigor, o consumo de carne diminuiu, todos já sabem disso. O que mais caiu foi o consumo de cortes de carne de traseiro, por serem mais caros, revelando uma depressão de renda. 

O preço médio, no atacado, de cortes de dianteiro, é um indicador disso, alta de 4,1% na comparação feita mês a mês, contra queda de 1,7% nos cortes de traseiro.

O cenário é de contração no mercado interno e de expansão no mercado externo, cujo desempenho é notável. 

São Paulo

Sem a necessidade de alongar as escalas, devido a demanda contida, os frigoríficos estão trabalhando abaixo da capacidade de abate. Estima-se que em São Paulo, as indústrias estejam trabalhando com 20% de ociosidade e as programações de abate atendem, em média, cinco dias.

Na praça paulista, o preço está estável na comparação dia a dia, em R$194,00/@, a prazo e livre de Funrural, R$196,50/@ com desconto do Senar e R$197,00/@ bruto.

Para o “boi comum”, cuja carne é destinada ao mercado interno, as ofertas de compra abaixo da referência vêm ganhando força.

Entretanto, para animais jovens, cujo destino é o mercado chinês, as ofertas de compra estão acima dessa referência. 

Fonte:
Scot Consultoria

0 comentário