Boi Gordo, por Scot Consultoria: Preços recuam, ofertas desaparecem

Publicado em 17/11/2020 16:59 1475 exibições

Felipe Fabbri

zootecnista

Scot Consultoria

Em São Paulo, após encerrarem a semana anterior fora das compras, as indústrias frigoríficas retomaram às atividades derrubando em R$3,00/@ as ofertas de compra em todas as categorias. 

Com o recuo, o boi gordo, a vaca gorda e novilha gorda estão apregoados em R$287,00/@, R$267,00/@ e R$277,00/@, respectivamente, preço bruto e à vista. Foram realizados negócios, mas o fluxo de boiadas ocorre paulatinamente, sinal da oferta restrita e da queda de braço entre pecuaristas e indústrias frigoríficas.

Cenário generalizado

A queda de braços entre frigoríficos e pecuaristas observado em São Paulo também acontece na maior parte das praças pecuárias monitoradas pela Scot Consultoria. 

A pressão de baixa foi observada em 18 das 32 praças pecuárias monitoradas pela Scot Consultoria. Apesar da pressão por parte das indústrias frigoríficas, o lento escoamento da carne, as escalas de abate enxutas e a oferta restrita de animais seguem como fatores  decisivos para os negócios.

Exportações

O bom ritmo das exportações segue em novembro, apesar do recuo na média diária comparado aos embarques da primeira semana (Secex). Até a segunda semana do mês, foram exportadas 9,66 mil toneladas de carne bovina in natura na média diária, incremento de 24,3% no comparativocomparado a novembro de 2019 (7,78 mil toneladas). Por outro lado, porém, o preço médio pago recebido pela tonelada de carne em dólares recuou caiu 9,2% e, atualmente, está sendo negociada a US$4,39 mil, contra US$4,84 mil em novembro do ano passado. 

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário