BOI GORDO: Pressão de alta continua com dificuldade na compra de animais

Publicado em 10/11/2011 16:07 914 exibições
Alex Santos Lopes da Silva
zootecnista
Scot Consultoria

A pressão sobre o mercado do boi gordo é grande.

Em São Paulo a referência está em R$104,00/@, à vista, livre de funrural, com frigoríficos pagando até R$1,00/@ a mais e negócios pontuais ocorrendo por até R$106,00/@, nas mesmas condições.

Algumas indústrias ofertam menos, mas a dificuldade para comprar aumenta.

As escalas de abate atendem 3 dias, em média, no estado. Existem ainda programações que estão completas somente para um dia antes do feriado, ou seja, a pressão de compra deve aumentar.

Em Goiás está cada vez mais difícil encontrar animais de cocho. Sendo assim, os frigoríficos foram obrigados a aumentar as ofertas de compra para conseguir alongar as escalas.

No Mato Grosso, Cuiabá é hoje a praça onde mais se paga pela arroba do boi gordo, R$91,00, à vista, livre de imposto.

A pressão ocorre em todo o país. No Sul da Bahia, Oeste do Maranhão e Norte do Tocantins os preços também subiram.

No mercado atacadista de carne bovina com osso, todas as peças apresentaram alta. O consumo bom e a pressão exercida pelo mercado do boi gordo em alta levaram à valorização da carne com osso.

Clique aqui e confira as cotações do boi.

Fonte:
Scot Consultoria

0 comentário