FEIJÃO: Referências se mantem estáveis como no final do último ano

Publicado em 07/01/2013 15:06 703 exibições
Feijão carioca: Nesta madrugada a bolsinha, no Brás São Paulo, operou pela primeira vez no ano. Houve oferta  de 33.000 sacas com sobras de aproximadamente 20.000 sacas por volta de 7h30. Não houve oferta de feijão extra, e boa parte do volume ofertado eram amostras de produto que estão no interior de São Paulo e chegam, se negociados, durante o dia na capital. As referências seguem as mesmas do ano passado sendo R$  200/210 para o feijão nota 9,5 ou melhor. E de 7,5 até 9 variaram entre R$ 180/195.

Feijão preto: Há pouca oferta de feijão preto no mercado. A colheita deverá ocorrer no Paraná lentamente nos próximos dias em volume total 60/70% menor do que em anos anteriores. Já vem ocorrendo no Rio Grande do Sul onde pequenos lotes foram vendidos entre R$ 140/145 por saca de 60 kg. Haverá necessidade de importações da China para suplementar o abastecimento até maio e junho quando terá inicio a colheita na Argentina. Ainda não é possível avaliar que arramáveis de plantio na segunda safra brasileira.



Clique aqui para ampliar!

Tags:
Fonte:
Correpar

0 comentário