Feijão: Nova Era tem poucos compradores e permanece em R$ 45 FOB fazenda

Publicado em 09/08/2013 16:00
1282 exibições

Feijão carioca:  Com as sobras da semana somadas foram ofertadas 6.000 sacas com sobras de 2.000 sacas.Os valores foram: R$165 nota 9,5 , R$155 nota 8,5, R$145 nota 8 e R$ 130 nota 7.

Feijão preto: A boa oferta de feijão nos portos brasileiros manteve estáveis os preços durante toda a semana. Entre R$ 160/165 ocorreu um bom volume de negócios. Desde a China vai se confirmando perdas nas lavouras de feijão preto em função do excesso de chuvas naquela região. Com o interesse do México e Venezuela nesta próxima safra os preços tendem a não baixar tanto quanto era de se esperar para embarques em outubro e novembro. O interesse brasileiro nesta safra pode ocorrer somente após a colheita da safra nacional em Janeiro e Fevereiro. Com a volta em novembro do imposto de importação de 10% e a possível manutenção de níveis altos do dólar no fim do ano já indica que até maio do ano que vem no que depender de importações os preços não irão apresentar baixas importantes. Com o milho pouco atrativo de diversas reuniões do Sul do Brasil podem aumentar a área planta que vinha caindo nos últimos anos. 

Feijão caupi: Parou a comercialização no Mato Grosso. Com a perspectiva de maior oferta de feijão carioca e caupi no nordeste imediatamente os compradores desapareceram. Para o feijão da variedade guariba há vendedores de produto que pegaram as chuvas antes da colheita e não encontram facilidade para escoá-lo por R$ 35 ou mais. Já a variedade Nova Era tem poucos compradores e permanece em R$ 45 FOB fazenda. O bico de ouro pode ser encontrado a partir de R$ 45.

Tags:
Fonte: Correpar

Nenhum comentário