Feijão: Produtores e compradores esperam que o varejo volte a comprar o volume normal

Publicado em 09/08/2016 18:10
561 exibições

Com poucos compradores, os produtores estão tentando entender a situação atual.

Foram feitos levantamentos que demonstraram que o volume total do produto daria para um mês de abastecimento. Por outro lado, os empacotadores continuam afirmando que tudo o que eles querem é continuar recebendo os pedidos de compra.

Em Minas Gerais e em Goiás, ontem, a referência máxima ficou em R$ 380,00 por saca de 60 quilos, para um feijão de boa peneira e nota ao redor de 9.

No Mato Grosso, as notícias de um plantio tardio em diversos lugares vão se confirmando.

Assim sendo, 30.000 a 35.000 ha não têm capacidade de abastecer o consumo nem de uma semana.

Agora, o desafio é aguardar que o varejo registre um volume normal de compradores.

Em São Paulo, na região do Brás, houve oferta de 16.000 sacas e sobravam 15.000 às 7h30. Os preços praticados foram: R$ 390,00 para o nota 9/9,5, R$ 380,00 para o nota 8,5 e R$ 370,00 para o nota 8.

Para saber mais sobre o mercado de feijão acesse o site do IBRAFE

Tags:
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário