Feijão: Volume de oferta no campo está diminuindo, mas a venda no varejo segue muito lenta

Publicado em 13/09/2016 17:59 e atualizado em 13/09/2016 18:31
226 exibições

Mesmo com o volume de oferta disponível diminuindo no campo, no varejo a venda é muito mais lenta, a conta-gotas, e a cada dia as margens ficam mais apertadas.

Uma circunstância a ser considerada é que era tão evidente que os preços poderiam reagir que houve formação de estoques ou até alguma especulação antes da última semana de agosto.

Os preços não firmaram em R$ 400,00, pois todos, inclusive produtores neste nível, eram e continuam sendo vendedores.

Assim, as referências ontem ficaram entre R$ 330,00 para o nota 8,5 e R$ 340,00 nos melhores lotes, em Goiás.

Já em Minas, os empacotadores, em pequenos volumes, seguem dispostos a pagar R$ 360,00 em feijão carioca nota 9, com boa peneira, às vezes até um pouco mais, se houver prazo de até 20 dias.

Em São Paulo, na região do Brás, houve oferta de 12.000 sacas e sobravam 8.000 às 7h30. Os preços praticados foram: R$ 380,00 para o nota 9,5/9, R$ 370,00 para o nota 8,5 e R$ 360,00 para o nota 8.

Para saber mais sobre o mercado de feijão acesse o site do IBRAFE

Tags:
Fonte IBRAFE

Nenhum comentário