Blog do
Jornalista e Publicitário

Arquivo da tag ‘lliderança’

Super Safra e os campeões de produtividade no agronegócio de 2017

nenhum comentário

Estou no oeste de Santa Catarina, região de um Brasil que segue acima da pauta das desgraças de ausência de liderança e desgovernança do país.

Em Chapecó, Xaxim, Joaçaba, Concórdia, e na cidade de Xanxerê (que na língua indígena significa ‘ninho de cascavel’), aconteceu mais um evento grandioso, o Super Safra, com participação de produtores rurais, que além de produzirem mais neste ano, ainda alcançaram níveis extraordinários de produtividade.

No prêmio Super Safra de Santa Catarina a família Virmond foi a campeã graças à liderança dos jovens. Um deles se chama Felipe, que conquistou uma marca impressionante no milho, de 273 sacas por ha, ou seja, mais de 16 mil kg de milho por ha.

Um recorde extraordinário, de botar inveja nos melhores produtores do mundo.

Semana passada, vimos o recorde da soja, e nessa semana o milho, e isso se deve também graças à tecnologia de vanguarda da Agroceres acompanhamento da Sementes Bortoluzzi.

Enquanto podemos vivenciar e valorizar campeões do trabalho e da produtividade nesta Super Safra brasileira, assistimos o país ficar tomado por uma agenda diária de personagens públicos, ou que do anonimato se tornam públicos apenas para evidenciar os erros de caráter e desgraças de um teatro de horrores.

Por isso, vamos ficar de olho no agronegócio e colocar em evidência legítimos campeões brasileiros do trabalho e da produtividade.

Parabéns, Família Virmond, Abelardo Luz e seus jovens produtores, esses vão ao futuro.

O que consumidores pensam de agricultores e vice versa ?

nenhum comentário

A Basf encomendou uma pesquisa para a Synovate ( Alemanha ), sobre aspectos da percepção que os produtores rurais tem de questões do consumidor e destes com os agricultores. A pesquisa foi feita em 6 paises : França, Espanha, Canadá, Estados Unidos, India e Brasil. As visões são muito interessantes, por exemplo as principais conclusões gerais do estudo : A maioria considera a agricultura uma vocação. Assegurar o suprimento de alimentos no mundo é o maior desafio. Os produtores levam a sério as preocupações dos consumidores finais e os agricultores buscam maior suporte da indústria e da sociedade. Interessante ver que no Brasil e nos Estados Unidos é onde os agricultores mais se consideram hoje como ” homens de negócio “. ao contrário da Índia onde não se veem assim. Também os produtores brasileiros se veem como ” gestores ” da terra, da mesma forma como os americanos. Os consumidores individualmente dizem ter respeito pela profissão dos agricultores, mas quando perguntados se a ” sociedade ” também tem, a resposta é surpreendentemente menor. Por outro lado os produtores rurais não se sentem respeitados e nesse item empatam em todos os paises, com excessão da Índia onde a sua auto-estima é bem maior. Como imaginávamos, na França – tanto o consumidor respeita o produtor, quanto a sociedade como um todo. Essa imagem é bem maior por parte do público do que aquela que os produtores da França tem de si mesmos. No item satisfação, os agricultores brasileiros e os americanos são os mais satisfeitos dentre os paises pesquisados,  e os menos satisfeitos são os franceses e os espanhóis. Os produtores brasileiros são os que menos acreditam que os consumidores pagariam mais por produtos ambiental e socialmente sustentáveis. E os consumidores brasileiros ao lado dos Indianos são os que revelam, de fato, menor propensão a pagar mais por esses produtos. A Alemanha e os Estados Unidos são os que mais revelam propensão nesse aspecto. Os produtores rurais de forma geral pedem mais tecnologia amigável nos aspectos ambientais, solicitam maior representação pública dos seus interesses, e no caso brasileiro –  gostariam de ter mais treinamento sobre a utilização da tecnologia. Importante é ver que o cidadão urbano tem uma visão de que o agricultor é o principal ” esteio ” das zonas rurais. Entretanto, os agricultores tem uma visão menor, nesse sentido, o que é revelador de um campo espetacular para as ações de marketing dos agricultores, no mundo inteiro.

21 de dezembro de 2011 as 20:47

Das 10 regiões com maior crescimento, 6 são agronegócio.

nenhum comentário

A Deloitte, à pedido da Exame realizou um estudo para captar quais foram as regiões brasileiras que mais cresceram nos últimos 3 anos, no Brasil. eliminando as áreas já consolidadas e outras muito dependentes da administração pública, ficaram as 10 maiores. Essas regiões tiveram um crescimento de 45% nos últimos 3 anos. 6 delas são ligadas total ou fortemente ao agronegócio : 1 – Norte e Sudeste do Mato Grosso; 2 – Sul goiano; 3 – Noroeste Gaucho ; 4 – Sul Maranhense ( Porto Franco e Estreito ) ; 5 – Litoral Norte Catarinense ( 33% de embarque de frango ); 6 – Litoral Paranaense ( 21% do embarque de soja ). E, as outras 4 regiões estão associadas ao minério, mineração, gas e petróleo : Sudeste Paraense; Norte Potiguar; Sudeste Mineiro ; e Norte Fluminense e Sul Capixaba.

Quer dizer, quando somos perguntados sobre o aspecto de pais emergente, temos no agronegócio, nos minérios, no petróleo ; e num povo empreendedor e trabalhador que forja essa classe média do segmento ” C “; as principais razões positivas. Além disso, em pesquisa da americana ManPower, com 25 mil empresários, o Brasil ocupa o sexto lugar no mundo, ao lado do Japão em produtividade.  Parece que ja somos muito maiores do que conseguimos perceber, e que o agronegócio não está mais em discussão : ja é consolidação.

14 de dezembro de 2011 as 18:23

Corrupção no Incra, denúncia no Estadão

com 6 comentários

Xico Graziano, ex secretário do meio ambiente do Estado de São Paulo, no seu artigo no Estadão ( 23/8 – A2 ), denuncia um email recebido, onde funcionários do Incra, através do ” jeitinho “, agilizam o novo registro georreferenciado da área, em apenas uma semana. Pelo método ” burocrático “, pode levar mais de 2 anos, e ” ainda correndo o risco de perder a documentação no meio do caminho “. A gatunagem decide se o processo vai pelo modelo ” Garfield “, lentidão e soniferamente; ou pelo modelo do ” Tom “, veloz e ágil , atiçados pela propinagem. Tudo isso via um escritório de engenharia e topografia. ” .. Devolver a decência ao Incra, que ganhou respeito por sua história, faria bem enorme ao país “, termina comentando o Xico. Pois é, Ditadores e corruptos do planeta uni-vos; vossa hora está chegando e o bicho vai pegar. Faxina for All ( forró ), e de olho no PAC  dos sacanas : plano de aceleração da corrupção…..

Jose Luiz Tejon Megido

 Gestor  do Nucleo de Agronegócio da ESPM ; Diretor Vice Presidente de Comunicação  do CCAS- Conselho Cientifico para a Agricultura Sustentável

23 de agosto de 2011 as 12:08