Fala Produtor

  • ABRASGRÃOS - Assoc. Brasileira de Produtores de Grãos Formosa - GO 24/08/2007 00:00

    Caro Reinaldo,<br /> &eacute; preciso que se torne LEI, por isto a demora. Procure compreender como isto funciona.<br /> Foi aprovado dia 22 AGO 2007 o PLV 023/07 convertendo a MP 372 e onde foi incluida tal prerrogativa. Agora volta para a C&acirc;mara e se aprovada sem novas mudan&ccedil;as, seguira para san&ccedil;&atilde;o do Presidente Lula que tem 15 dias para faz&ecirc;-lo. Depois disto o Conselho Monet&aacute;rio se reunir&aacute; e o Banco Central emitir&aacute; uma resolu&ccedil;&atilde;o para regular tudo isto.<br /> <br /> Acredito que at&eacute; fins de setembro(sic) estar&aacute; em vigor, he he he <br /> <br /> Procure nas Not&iacute;cias, a Reda&ccedil;&atilde;o final do PLV 023 (MP 372)<br /> <br /> Att, Telmo Heinen

    0
  • Nivea Maria Miglioli Cuiaba - MT 24/08/2007 00:00

    Gostaria de cumprimentar a equipe do site pelo brilhantismo e qualidade, da transmiss&atilde;o. Por problema de sa&uacute;de hoje n&atilde;o pude estar presente na bienal, e estou acompanhando pela Internet e quero registrar que me sinto como se ai estivesse. Parab&eacute;ns pelo belo trabalho.<br /> Dra Nivea ( Centro Carbono - Famato)

    0
  • Julio Graeff Florianópolis - SC 24/08/2007 00:00

    Parab&eacute;ns pelo painel que est&aacute; sendo realizado em Cuiab&aacute;. Tenho certeza que este &eacute; o caminho mais curto para que n&oacute;s produtores encontremos a solu&ccedil;&atilde;o definitiva. Volto a frisar que o trabalho dos parlamentares em defesa da agricultura e pecu&aacute;ria no Brasil est&atilde;o de parab&eacute;ns pelo que realizam. Mas, quero que prestem aten&ccedil;&atilde;o: o que se consegue de fato s&oacute; se realiza no Banco do Brasil. Os bancos particulares, al&eacute;m de n&atilde;o acatarem o acordo determinado pelo governo, ainda avisam atrav&eacute;s de amea&ccedil;a de que n&atilde;o &eacute; bom insistir nesse assunto, sobre pena de retalia&ccedil;&otilde;es. Jo&atilde;o Batista, pode pesquisar isso que voc&ecirc; ter&aacute; a desagrad&aacute;vel surpresa em confirmar. Obrigado por representar a nossa categoria.

    0
  • Hilário Richter Toledo - PR 24/08/2007 00:00

    Eu e meus amigos agricultores assistimos com frequ&ecirc;ncia o MERCADO &amp; CIA, quero parabenizar ao Senhor Jo&atilde;o Batista Olivi e sua equipe pelas excelentes reportagens e informa&ccedil;&otilde;es importantes ao setor agropecu&aacute;rio, com certeza est&aacute; ficando cada vez melhor. As not&iacute;cias transmitidas da 2&ordf; Bienal da Agricultura em Cuiab&aacute; pelo Sr. Olivi merece NOTA DEZ, PARAB&Eacute;NS.

    0
  • Armando Cesar Pinheiro Costa Rica - MS 24/08/2007 00:00

    Em nossa regi&atilde;o do Mato Grosso do Sul a cana est&aacute; tomando a &aacute;rea da soja e est&aacute; dificultando as prorroga&ccedil;&otilde;es dos contratos de arrendamento. Com isto a produ&ccedil;&atilde;o de soja est&aacute; em decl&iacute;nio. Os propriet&aacute;rios n&atilde;o querem continuar plantando soja, pois o arrendamento para a usina de cana &eacute; mais lucrativo -- em torno de 13 sacos de soja/ha enquanto a soja paga em torno de 8 saco/ha. Os produtores n&atilde;o propriet&aacute;rios est&atilde;o em extin&ccedil;&atilde;o nas regi&otilde;es de Costa Rica, Chapad&atilde;o do Sul, como tamb&eacute;m em Chapad&atilde;o do C&eacute;u, em Goi&aacute;s, e no Alto Taquari no MT. Depois de 25 anos de regi&atilde;o muitos est&atilde;o de malas nas costas para o norte do Mato Grosso, Maranh&atilde;o e Bahia sem perspectiva, mas com a &ldquo;for&ccedil;a no campo&rdquo;.

    0
  • Lauro Paula de Oliveira Piumhi - MG 23/08/2007 00:00

    Para o Sr. Jo&atilde;o Batista Olivi. As produtoras de adubo continuam a carteliza&ccedil;&atilde;o e a falta de respeito para com os produtores rurais. Em 09/08/07 cotei com todas elas os adubos 08.24.12 + micro e 30.00.20, sendo o pre&ccedil;o m&eacute;dio respectivamente R$ 760,00 e 750,00, a tonelada. Com a chegada da presente crise global, todas elas suspenderam as vendas, mesmo mantendo estoques, o que fere e desrespeita as nossas leis de comercio. Em 21/08/07, todas elas reabriram as vendas com aumentos abusivos, passando para R$ 896,00 e R$ 880,00 a tonelada dos mesmos adubos. Mas uma vez fica demonstrado que nos somos ref&eacute;ns destas multinacionais, com a conivencia de nosso governo. Como Diria o Sr. Boris Casoy: &ldquo;ISTO &Eacute; UMA VERGONHA&rdquo;. Abra&ccedil;os e Obrigado.

    0
  • Reinaldo Jose Vieira Mafra - SC 23/08/2007 00:00

    Jo&atilde;o Batista, O goveno prometeu desconto de 15% para quem pagou os investimentos, mas a promessa n&atilde;o sai do papel... os funcion&aacute;rios dos bancos dizem n&atilde;o saber de nada. Ser&aacute; que &eacute; s&oacute; promessa?

    0
  • José Lázaro da Silva Rio Verde - GO 21/08/2007 00:00

    Amigo Jo&atilde;o Batista, estamos com grande expectativa a respeito das d&iacute;vidas agr&iacute;colas, safras 03/04; 04/05 e 05/06, inclusive a Securitiza&ccedil;&atilde;o e Peza, visto que n&atilde;o podemos amortizar nada neste ano. Os pol&iacute;ticos n&atilde;o se manifestam, as lideran&ccedil;as est&atilde;o quietas, os produtores est&atilde;o em desespero uma vez que o Governo est&aacute; sinalizando com execu&ccedil;&atilde;o das referidas d&iacute;vidas. Precisamos de ajuda.

    0
  • Eduardo Teixeira Poças Caarapó - MS 21/08/2007 00:00

    Jo&atilde;o Batista, temos 2 aviarios aqui em Caarap&oacute; (MS), e tocamos 54 hectares de lavoura. Passamos os 3 ultimos anos em situa&ccedil;&atilde;o terrivel. As condi&ccedil;&otilde;es dos produtores aqui da grande Dourados ainda n&atilde;o &eacute; boa, mas est&aacute; melhorando. Acho que neste n&oacute;s sairemos das dividas dos ultimos anos.

    0
  • Amauri Moraes Cabo Frio - RJ 20/08/2007 00:00

    Jo&atilde;o Batista: V&aacute;rios produtos tinham seu pre&ccedil;o atrelado ao d&oacute;lar, como a gasolina, o trigo etc. O d&oacute;lar baixou e os pre&ccedil;os n&atilde;o. Agora uma pergunta: Com essa crise que vem ai o d&oacute;lar vai subir e os pre&ccedil;os tamb&eacute;m? Voc&ecirc; j&aacute; tinha anunciado que viria esta crise, isso foi no final de 2006... Um abra&ccedil;o.

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO 20/08/2007 00:00

    Emerson Ehlers de Douradina/PR havia escrito em 20/08/2007:<br />

    João Batista, o produtor faz exatamente aquilo o que o Governo quer: produção em excesso. Para o Governo é interessante manter o produtor endividado, e também manter os sem-terras. Faz isso para obrigar o produtor a produzir mesmo sem ter renda e manter os alimentos baratos, pois isso dá votos...<br />

    <br />

    Caro Émerson, basta uma redução de apenas 10% no entanto devido à falta de união da nossa classe e como ninguém cumpre o que assume nas reuniões para reduzir um pouco a safra (Não plantar as áreas que dão prejuízo), então o setor será compelido a reduzir a produção na força... uns quebrarão por completo e os outros serão apenas empregados dos outros.<br />

    <br />

    Abs, Telmo.

    0
  • ABRASGRÃOS - Assoc. Brasileira de Produtores de Grãos Formosa - GO 20/08/2007 00:00

    Osvaldo Antonio de Almeida - ALPINÓPOLIS/MG havia escrito em 20/08/2007<br />

    Olá queridos amigos da redação do Noticias Agrícolas, sou produtor rural no sul de Minas Gerais, queria saber como proceder com os seguintes assuntos; primeiro, vence agora no próximo dia 31 de agosto, aquelas parcelas alongadas do custeio das safras 2004/2005 e 2005/2006, fui ao banco do Brasil e... <br />

    <br />

    Prezado Osvaldo, a Resolução do Banco Central relativa aos Custeios de 2003/04; 2004/05 e 2005/06 já foi emitida. Veja-a:<br />

    RESOLUCAO BACEN 3479 de 31 JUL 2007<br />

    Estende às operações de custeio da safra 2003/2004 a medida contida no art. 2º da<br />

    Resolução nº 3460, de 2007, e posterga por um mês as datas estabelecidas no referido<br />

    artigo.<br />

    O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4595, de 31 de<br />

    dezembro de 1964, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL, em<br />

    sessão realizada em 26 de julho de 2007, com base no art. 1º da Lei nº 8427, de 27 de maio<br />

    de 1992, e tendo em vista as disposições dos arts. 4º, inciso VI, da referida Lei nº 4595,<br />

    de 1964, 4º e 14 da Lei nº 4829, de 5 de novembro de 1965, e 5º da Lei nº 10186, de 11 de<br />

    fevereiro de 2001,<br />

    R E S O L V E U:<br />

    Art. 1º As instituições financeiras estão autorizadas a estender às operações de custeio da<br />

    safra 2003/2004 a medida contida no art. 2° da Resolução nº 3.460, de 14 de junho de<br />

    2007, e a postergar por um mês as datas previstas no referido artigo.<br />

    Art. 2º Em conseqüência, fica alterado o art. 2º da Resolução nº 3.460, de 2007, que<br />

    passa a vigorar com a seguinte redação:<br />

    "Art. 2º Estabelecer para as prestações com vencimento em 2007 de operações de<br />

    custeio prorrogadas das safras 2003/2004, 2004/2005 e 2005/2006, inclusive as operações<br />

    prorrogadas ao abrigo do Pronaf, que:<br />

    I - para as prestações vencidas e não pagas ou vincendas até 31 de agosto de 2007:<br />

    serão apuradas e mantidas nas condições de normalidade, para todos os efeitos, até 31<br />

    de agosto de 2007 e, a critério da instituição financeira nos termos do MCR 2-6-9,<br />

    será permitida a concessão de prazo para pagamento de até 100% (cem por cento) do<br />

    valor devido (capital, encargos financeiros e acessórios) para até um ano após o<br />

    vencimento da última prestação constante do atual cronograma de retorno dessas<br />

    operações, mantidos os encargos financeiros pactuados para situação de normalidade;<br />

    II - para as prestações vincendas a partir de 1º de setembro de 2007: a critério da<br />

    instituição financeira nos termos do MCR 2-6-9, será permitida, desde que solicitada pelo<br />

    mutuário até a data do respectivo vencimento, a concessão de prazo para pagamento de até<br />

    100% (cem por cento) do valor devido (capital, encargos financeiros e acessórios) para<br />

    até um ano após o vencimento da última prestação constante do atual cronograma de<br />

    retorno dessas operações, mantidos os encargos financeiros pactuados para situação de<br />

    normalidade;<br />

    ................................................. (NR)"<br />

    Art. 3º Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação.<br />

    Brasília, 31 de julho de 2007.<br />

    ___________________________<br />

    Henrique de Campos Meirelles<br />

    Presidente<br />

    <br />

    Já o FRA está com as "pernas quebradas" uma vez que o Citybank que iria aduirir os Títulos, roeu a corda quando percebeu que a "podridão" era muito grande e finalmente as parcelas do BNDES (Bônus) encontram-se prorrogadas até o dia 31 de agosto próximo e posso lhe garantir que serão prorrogadas até 30 de setembro para possibilitar a aprovação do bônus de 15 e de 5 % conforme já foi noticiado.(Precisa de Lei)<br />

    <br />

    Imprima isto e leve para os funcionários do BB.<br />

    Eles, ao mesmo tempo, se negam - com razão, para dar andamento aos novos custeios 2007/08.<br />

    <br />

    Att, Telmo Heinen - Formosa (GO)

    0
  • Wilson Tarciso Giembinsky Paracatu - MG 20/08/2007 00:00

    Quem fez hedge de boi em mar&ccedil;o, abril, maio e junho, para agosto, deixou de ganhar alguns centavos, embora possa ter assegurado algum lucro, se &eacute; que algu&eacute;m est&aacute; tendo lucro... Em mar&ccedil;o de 2003 vendi boi a 60 livre e vaca a 54 livre, e agora estou conseguindo este mesmo pre&ccedil;o, bruto.... Em maio de 2005 comprei 5 pacotes de verm&iacute;fugo por 23,39 arrobas de vaca; em maio deste ano os mesmos 5 pacotes custaram 37,76 arrobas de vaca... e o vendedor disse que estava em promo&ccedil;&atilde;o!!!! A desculpa em anos anteriores era a alta do dolar... mas o dolar baixou!!?? Um abra&ccedil;o

    0
  • Emerson Ehlers Douradina - PR 20/08/2007 00:00

    Jo&atilde;o Batista, o produtor faz exatamente aquilo o que o Governo quer: produ&ccedil;&atilde;o em excesso. Para o Governo &eacute; interessante manter o produtor endividado, e tamb&eacute;m manter os sem-terras. Faz isso para obrigar o produtor a produzir mesmo sem ter renda e manter os alimentos baratos, pois isso d&aacute; votos. A lei do mercado &eacute; simples: oferta e procura. Enquanto o produtor n&atilde;o reduzir drasticamente a produ&ccedil;&atilde;o e pressionar os politicos para a securitiza&ccedil;&atilde;o das dividas, continuar&atilde;o a ser escravos do governo e da sua pr&oacute;pria atividade.

    0
  • Osvaldo Antonio de Almeida ALPINÓPOLIS - MG 20/08/2007 00:00

    Olá queridos amigos da redação do Noticias Agrícolas, sou produtor rural no sul de Minas Gerais, queria saber como proceder com os seguintes assuntos; primeiro, vence agora no próximo dia 31 de agosto, aquelas parcelas alongadas do custeio das safras 2004/2005 e 2005/2006, fui ao banco do Brasil e eles me disseram que ainda não fo,i passado pra eles nem uma posição, vence também as parcelas referentes a investimentos e eu não sei como fazer, pois eu ligo pro banco pra pedir informações sobre como fazer, e eles também não sabem de nada, apenas dizem que é pra pagar as parcelas, pois segundo tenho lido na imprensa, o caso está no senado pra ser votado, por último tenho uma enorme dívida com um fornecedor de insumos e estou ancioso pra saber mais informações sobre o FRA,pois o banco do Brasil também não tem nenhuma posição sobre o assunto, por fim estou sem saber como fazer, peço o voçês si tiverem alguma informações sobre os assuntos abordados assima me passem pois estou totalmente sem saber o que fazer. Muito obrigado, voçês são verdadeiramente amigos do produtor rural, um abraço.

    0