Produtores do MS receberão atestado de adequação do programa de Boas Práticas Agropecuárias

Publicado em 02/05/2013 16:53 278 exibições
Treze produtores rurais da Associação Sul-mato-grossense de Novilho Precoce receberão, nesta segunda-feira (6), o atestado de adequação do Programa de Boas Práticas Agropecuárias (BPA) – Bovinos de Corte, no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária do MS (Sistema Famasul), às 19h. As Boas Práticas Agropecuárias formam um manual com normas e procedimentos a serem observados pelos produtores rurais. Este conjunto de informações torna a produção mais rentável, competitiva e sustentável.

O processo de adequação dos produtores às normas da BPA teve capacitação de três cursos ministrados pelo Serviço de Aprendizagem Rural de MS (Senar/MS – Sistema Famasul). Os temas foram combate a incêndios florestais, educação ambiental e segurança do trabalho.

Segundo o técnico em agricultura Ramiro Juliano da Silva, instrutor do curso de combate á incêndios florestais, o tema foi bem recebido pelos produtores e trabalhadores rurais, que agora se sentem mais preparados diante de situação de emergência. “O objetivo é ensinar aos trabalhadores técnicas de prevenção, combate a incêndios, primeiros socorros e uso adequado dos extintores para cada tipo de fogo”, enfatiza Silva.

O curso de educação ambiental foi proferido pelo engenheiro agrônomo, especialista em gestão e planejamento ambiental, Laurindo Faria Petelinkar, realizado com base na lei 12.305, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. “Aplicamos durante o curso técnicas de gestão de resíduos. Ensinamos ao trabalhador rural e ao produtor, como identificar os diferentes tipos de resíduos e onde são gerados”, cometa o instrutor.

A capacitação referente à Norma Regulamentadora 31 - Segurança e Saúde no trabalho na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura, ministrada pela engenheira agrônoma, Clariane Maximovitch, dá ênfase às medidas de segurança referente ao uso de Agrotóxicos, especificado no item 8 da NR.  “Damos destaque à importância do uso correto e seguro dos Equipamentos de Segurança, mais especificamente o EPI - Equipamento de Proteção Individual”, esclarece Clariane.

De acordo com o Manual do BPA, a legislação trabalhista estabelece a obrigação de cumprimento, por todos os empregadores rurais, da  NR 31 do Ministério do Trabalho e Emprego. A norma prevê medidas de proteção da saúde e da integridade física dos trabalhadores e seu cumprimento ajuda a prevenir acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.

Boas Práticas Agropecuárias

Os atestados de adequação do BPA que serão entregues, nesta segunda-feira (6), aos produtores da associação de novilho precoce, no auditório do Sistema Famasul, possuem três classificações: ouro, bronze e prata, que variam de acordo com a conformidade e importância dos itens analisados na propriedade, como gestão ambiental, manejo de pastagem, controle sanitário, manejo reprodutivo, entre outros.
Tags:
Fonte:
Famasul

0 comentário