Soja: Céleres prevê pressão nos preços com possível aumento de área nos EUA

Publicado em 22/01/2014 13:32 570 exibições

Abaixo, confira o primeiro Informativo Céleres de mercado para 2014. No link abaixo, você confere a íntegra do boletim e, a seguir, algumas informações sobre o mercado da soja para este ano. 

>> Informativo Céleres

Soja - A conjuntura esperada para 2014 sugere bastante cautela ao sojicultor brasileiro. Se por um lado a recente desvalor ização do Real frente ao dólar norte-americano miminiza os problemas de logística, o recuo recente das cotações em Chicago e a expectativa de aumento da área com soja nos Estados Unidos na saf ra 2014/15 podem limitar o rendimento do setor nesta safra. A concretização desse cenário criará uma pressão adicional nas cotações internacionais da soja e, desta forma, limitará o seu potencial de alta. 

Ainda referente à formação do preço doméstico, reforçamos o sentimento de que o apagão logístico será, mais uma vez, um fato presente no decorrer de 2014, talvez até mais grave do que ocorreu em 2013. 

Podemos dizer que a situação é ainda muito incerta no âmbito externo, sobretudo em relação à China, embora haja o sentimento de que a crise financeira internacional começa a dar sinais de arrefecimento, principalmente com a gradual retomada na economia dos Estados Unidos. 

Sendo a China responsável por quase 70% das expor tações brasileiras de soja, uma pequena desaceleração na economia desse país pode 
representar um forte impacto na demanda pelo produto do Brasil , com consequente influência na formação dos preços domésticos e, claro, na 
liquidez comercial do grão. 

Em síntese, o começo de 2014 traz incertezas que recomendam cautela ao produtor de soja no Brasil , principalmente na execução de novos investimentos. O enfraquecimento do Real frente ao dólar até ajuda num primeiro momento, mas certamente trará novas pressões nos custos de produção para a safra 2014/15. 

Tags:
Fonte:
Céleres Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário