Confederações patronais discutem Reforma Tributária

Publicado em 01/09/2020 15:22 43 exibições

As confederações patronais se reuniram, na terça (1), para avaliar as propostas de reforma tributária que estão em discussão no Congresso Nacional e seus impactos para a economia brasileira. O tema foi tratado em encontro virtual coordenado pela Organização da Cooperativa Brasileira (OCB).

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, defendeu um trabalho de mobilização do Legislativo para alertar os parlamentares sobre os prejuízos que um possível aumento de impostos poderá trazer para o setor produtivo e outros segmentos.

Segundo ele, a CNA está estudando o impacto do aumento de carga tributária sobre os custos de produção de vários produtos, como leite, carne, algodão e outros, e apresentando aos parlamentares os prejuízos e os riscos para algumas atividades agropecuárias que podem se inviabilizar.

O coordenador do Núcleo Econômico da CNA, Renato Conchon, explicou que a entidade defende uma proposta que contemple pontos como a simplificação de impostos, o não aumento de carga tributária e que dê segurança jurídica.

A gerente de Relações Institucionais da OCB, Fabíola Nader, traçou um panorama das propostas em discussão: a PEC 45, da Câmara, a PEC 110, do Senado, e o Projeto de Lei 3.887, do governo. O tema está sendo tratado em uma Comissão Especial Mista no Congresso Nacional.

O presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, ressaltou que as propostas atuais podem tirar competitividade do setor da forma como estão. Os presidentes e representantes de outras confederações também falaram sobre suas preocupações com o aumento de carga tributária e sobre o cenário político atual para discutir o tema.

Além da CNA e OCB, participaram do encontro a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a Confederação Nacional das Seguradoras (CNSeg), Confederação Nacional dos Transportes (CNT), Confederação Nacional da Comunicação Social (CNCom), Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde).

Tags:
Fonte:
CNA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário