Estiagem: governo estadual erra feio ao falar em prejuízos de apenas R$ 2 bilhões

Publicado em 21/01/2012 19:14 e atualizado em 10/09/2013 16:52 751 exibições

Afinal de contas, quem está com a razão sobre os prejuízos com a estiagem no RS ?

- Governo estadual, que comprou a versão brega da Emater – R$ 2 bilhões.

- Farsul, que ficou com o cálculo feito há 15 dias pelo diretor da Brasoja, Antonio Sartori, contada aqui em primeira mão – R$ 19,3 bilhões.

.  Já está comprovado que o governo atual do PT não sabe fazer contas. 

- Respostas podem ser enviadas para [email protected]

Este será um ano de cão para a economia do RS

A economia gaúcha terá um ano de choro e ranger de dentes no RS.

Quem matou Marcelo Cavalcante ?

- A Justiça de Brasília mandou arquivar o inquérito policial, atendendo proposta do Ministério Público, porque concluiu que houve um suicídio comum. O arquivamento não encerra a controvérsia.

      No dia 17 de fevereiro de 2009,  o PT e seus aliados finalmente conseguiram o cadáver que buscavam para emparedar o Governo de Yeda Crusius. 

       Em Porto Alegre, no dia 4 de março, alguns dias depois do resgate do corpo de Marcelo Cavalcante das águas do Lago Paranoá, Brasília, ao participar de um prolongado debate no programa Espaço Aberto, da Rádio Guaíba, sob o comando do Jornalista Gustavo Mota, o Jurista e Advogado Ricardo Giuliani, até pouco tempo antes um destacado dirigente do PT do Rio Grande do Sul, explicou de que modo o Partido usaria o cadáver:

      - Nós entramos numa lógica perversa no nosso Estado -  e eu faço uma autocrítica muito contundente a partir daquilo que fiz no PT -  que é a disputa política para eliminar o adversário. 

       Embora o corpo de Marcelo Cavalcante tivesse sido encontrado sobre as águas do Lago Paranoá as 6h40min  da manhã do dia 17,  o laudo cadavérico 06739/09 do Instituto de Medicina Legal Leonídio Ribeiro, assinado na mesma data pelo perito José Bezerra, estimou que ele morreu entre o dia 15 e o dia 16. No dia 15, domingo, uma testemunha, Newton Coelho Barros, o Careca, seu velho amigo,  afirmou na Polícia Civil que viu Marcelo sobre a ponte, embora as câmeras da área não tenham recolhido imagem alguma dele. 

         Marcelo Cavalcante não sabia nadar e tinha pavor de água. Apesar disto, costumava passear de lancha com amigos.  Marcos Cavalcante, denunciou que seu irmão foi jogado de cima de uma delas. 

         Pelo menos 16 fotografias coloridas foram anexadas ao laudo enxuto e técnico, de apenas uma página, dos legistas. São imagens terríveis de um corpo nu,  enegrecido, já em início de putrefação, inchado, de um homem de 41 anos, 1,80 m, 85 kgs. 

       Foi um laudo curto e grosso.

       No mesmo dia, os médicos-legistas Volnei Ferreira Teixeira Mendes e Roberto Ferreira Wanderley foram mais longe, mas apesar disto confirmaram apenas o que os legistas tinham constatado no dia 17 de fevereiro: foi um caso de afogamento. 

CLIQUE AQUI para ler mais. Trata-se do trecho inicial do capítulo do livro “O Eixo do Mal”, que conta a sórdida orquestração política e midiática que desequilibrou o governo de Yeda Crusius no RS. O livro será lançado antes de junho. Exemplares podem ser reservados ao preço de R$ 75,00. Serão 500 páginas, com ilustrações. O pagamento só será feito depois de entregue o livro. Faça reserva pelo e-mail [email protected] Basta informar o número de exemplares desejado, nome, e-mail e fone para contato.

Tags:
Fonte:
Blog Polibio Braga (RS)

0 comentário