Retenção de fêmeas permite aumento em quase 1 mi de cabeças no rebanho bovino no Mato Grosso

Publicado em 19/01/2017 06:56
108 exibições

Mato Grosso encerrou 2016 com um rebanho bovino e bubalino de 30.230.624 cabeças, um incremento de 970.794 animais em comparação a contabilização em 2015. O aumento é decorrente a retenção de fêmeas, comprovado pelo recuo de 53.200 vacas enviadas a menos para o abate. 

O volume do rebanho bovino e bubalino mato-grossense consta no relatório de vacinação contra a febre aftosa da etapa de novembro, quando animais de mamando a caducando são imunizados. Em 2016, a vacinação contra a febre aftosa atingiu 99,62% do rebanho. Desde 2005 as duas etapas de imunização têm alcançado índices acima de 99%.

Os números foram apresentados pelo Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) nesta quarta-feira, 18 de janeiro. 

De acordo com os números apresentados, foram abatidos em Mato Grosso 4.785.230 animais. O volume supera em 84.707 cabeças o total de animais encaminhados para a indústria frigorífica mato-grossense em 2015 de 4.700.523 cabeças. Segundo o Indea, foram enviados aos frigoríficos 1.862.192 cabeças de fêmeas e 2.923.038 de machos em 2016. Já em 2015 haviam sido 2.785.111 machos e 1.915.412 fêmeas.

Leia a notícia na íntegra no site Olhar Direto.

Fonte:
Olhar Direto

0 comentário