Boi: Mercado futuro finaliza a 5ª feira com nova rodada de valorização; R$ 230/@ já está consolidado no físico

Publicado em 21/11/2019 18:09 e atualizado em 21/11/2019 19:00
1877 exibições

LOGO nalogo

A quinta-feira (21) foi marcada por uma nova rodada de valorização para o boi gordo tanto no mercado físico quanto no futuro. Com dificuldade em compor escalas de abate mais longas, as indústrias estão ofertando por valores maiores e os negócios para o animal que atende a exportação estão firmes nos R$ 230,00/@.  

De acordo com a Informa Economics FNP, as indústrias frigoríficas continuam agressivas nas compras de gado, proporcionando uma nova rodada de valorizações consistentes e homogêneas entre as praças nacionais. “A oferta restrita de animais prontos para abate mantém o quadro de dificuldade de compra por parte dos frigoríficos, os quais ainda não conseguem formar escalas mais longas, o que por sua vez, mantém o cenário de altas”, destacou.

Segundo o Analista de Mercado da Cross Investimentos, Caio Junqueira, algumas ofertas aconteceram na última quarta-feira nos patamares de R$ 227,00/@ a R$ 230,00/@ para receber no próximo ano. “Nesta manhã, os participantes do aplicativo começaram a informar negócios de R$ 230,00/@, à vista e agora esse valor já referência para o mercado do boi”, comenta.

Assista:

>> Arroba do boi atinge novo recorde, bate em R$ 230,00 em SP e tem fôlego para subir mais

Ao longo desta quinta-feira foram informados 6.628 negócios no aplicativo AgroBrazil, ocorreu negócio para o boi China de R$ 235,00/@, à vista na região de São José do Rio Pardo/SP. No município de Pereira Barreto/SP, a arroba foi negociada a R$ 230,00/@, à prazo  com oito dias para pagar e com data para abater no dia 29 de novembro.

Em Cassilândia/MS, a arroba para o boi gordo está precificada a R$210,00/@, à vista e com data para abater em 25 de novembro. Na região de Passos/MG, a vaca está cotada em R$ 200,00/@, à prazo com oito dias para pagar.

O mercado de boi gordo continua volátil em que a cotação deve variar entre R$10,00/@ a R$15,00/@ ao longo dos dias. “A oferta restrita, associada às exportações de carne para a China, e o varejo absorvendo os repasses, dão sustentação às cotações da arroba do boi”, apontou a Scot Consultoria em seu relatório de mercado.

B3

Na Bolsa Brasileira (B3), o vencimento novembro/19 encerrou o dia com uma valorização de 3,79% e cotado a R$ 220,50/@. O Dezembro/19 registrou um incremento de 0,12% e está precificado a R$ 217,55/@, enquanto, o Janeiro/20 fechou a R$ 217,00/@ e com um ganho de 0,23%.

O contrato outubro/20 trabalhava a R$ 229,60/@ no inicio desta manhã, mas finalizou o dia com um avanço de 0,86% e com a arroba a R$ 223,90.

O Indicador do boi gordo ESALQ/B3 está fechando todos os dias desta semana acima de R$ 200,00/@, na qual é um patamar recorde real da série de preços do Cepea, iniciada em 1994 para este produto (os valores foram deflacionados pelo IGP-DI de outubro/19). Nessa quarta-feira, 20, o Indicador fechou a R$ 203,30, com alta de 19% no acumulado parcial de novembro.

Leia: 

>> Boi: na parcial do mês, alta do indicador chega a 19%

Carne

Segundo o levantamento realizado pela a Scot Consultoria para a carne no atacado, o boi capão está cotado a R$ 15,89/kg e o boi inteiro está a R$ 15,63/kg. De acordo com o Cepea, a carcaça casada na Grande São Paulo, do boi registra sucessivos valorizações desde o dia 8 deste mês, encerrando a R$ 14,69/kg, à vista, nessa quarta, elevação de 25% no acumulado de novembro

A média para o boi casado no estado de São Paulo está precificado em R$ 15,70/kg, isso mostra que as indústrias estão conseguindo repassar as valorizações dos preços do boi para o consumidor. “Nós temos um boi casado que equivale a uma arroba de R$ 235,50/@ e historicamente o boi casado é abaixo de 5% a 6% abaixo, mas estamos vendo sucessivas altas e tem chance de continuar subindo”, relata.  

Confira como ficaram as cotações para o Boi Gordo nesta quinta-feira:

>> BOI

Por: Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário