Contratos futuros para o boi gordo encerram a 6ª feira em campo misto na Bolsa Brasileira

Publicado em 22/11/2019 16:44 e atualizado em 23/11/2019 09:40
613 exibições
Carne no atacado está cotada a R$ 16,00/kg

LOGO nalogo

As referências futuras para o boi gordo encerram o pregão desta sexta-feira (22) em campo misto da tabela na Bolsa Brasileira (B3). O contrato Novembro/19 finalizou o dia a R$ 222,80/@, com um ganho de 1,04%. Por outro lado, o Dezembro/19 registrou uma queda de 0,48%e está cotado a R$ 216,50/@% e o Janeiro/20 terminou o dia com uma desvalorização de 0,58% e precificado a R$ 215,75/@.

A semana termina com valorizações nos principais contratos negociados na Bolsa Brasileira. O vencimento  Novembro/19 terminou a semana com um ganho de 12,24% se comparado com a sexta-feira da semana anterior. No caso do contrato Dezembro/19 esse ganho foi de 5,61% ao longo da semana e o Janeiro/20 teve uma alta de 6,22% frente aos preços do fechamento da sexta-feira passada.

Confira o gráfico em que mostra o comportamento dos preços futuros no período de  14/11 a 22/11

Nesta quinta-feira (21), o indicador Cepea/Esalq ultrapassou mais um recorde, fechou em R$ 227,40/@, alta de 11,85% (+ R$ 24,10) na comparação diária. Essa é a maior alta diária já registrada pela série histórica do Cepea, iniciada 1994. O indicador Esalq/B3 para o boi gordo encerra a semana com um avanço de 14,13% se comparado com os valores analisados de 14 a 21 de novembro.

Confira como os preços do indicador da Esalq/B3 se comportaram durante os dias 14/10 a 21/11

Conforme os dados divulgados pela a Scot Consultoria, as quatro praças pesquisadas registraram ganhos significativos ao longo dessa semana. A região de Goiânia foi a registrou o maior incremento nos preços de 20,34%% e fechou a semana com a arroba próxima de R$ 210,00/@, à vista e livre de funrural. Em Barretos/SP também teve altas expressivas de 17,97% e está com os preços em torno de R$ 226,50/@, à vista e livre de funrural.

Já na região de Cuiabá/MT fechou a semana com um ganho de 15,54%% nas referências para o boi gordo que estão ao redor de R$ 197,00/@, à vista e livre de impostos. Em Campo Grande/MS, o boi gordo está cotado a R$ 197,00/@ e teve um aumento de 11,61% nas cotações.

Confira o gráfico em que mostra o comportamento dos preços da arroba no período de 14/11 a 22/11

Ao longo dessa semana, as cotações do boi gordo subiram em média 8,9% (considerando todas as praças pesquisadas) e 2,8% na comparação com o fechamento de ontem, considerando o preço à vista. “Os preços subiram em 29 das 32 praças pesquisadas, destacando a região de Dourados-MS, cuja alta foi de 7,6% na comparação feita dia a dia”, apontou a Scot Consultoria.

As escalas de abate continuam encurtadas nas principais praças analisadas pela Agrifatto. “São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Minas Gerais estão com as programações girando em torno de 4 dias úteis. Já na região norte, como Rondônia e Tocantins, as programações têm média em torno de 3 dias úteis”, informou a consultoria.

No Aplicativo AgroBrazil, os participantes informaram negócios para o animal com destino a exportação na região de Bonito/MS de R$ 222,00/@, à prazo com trinta dias para pagar. Já em Rondonópolis/MT, o preço oferta para o boi gordo foi de R$ 210,00/@, à vista e com data para o abate no dia 27 de novembro.

No município de Orlândia/SP, o valor negociado para a arroba do boi China foi de R$ 230,00, á prazo com sete dias para pagar. Na localidade de Carlos Chagas/MG, ocorreram negócios para a arroba do boi gordo a R$200,00, à prazo com trinta dias para pagar.

Carne

A Informa Economics FNP apontou que as vendas no varejo ganharam intensidade oferecendo suporte aos preços dos cortes bovinos negociados no atacado, inclusive rompendo novos recordes de altas observados na semana, o que permite a trajetória de valorização da arroba no mercado físico de boiada gorda.

No atacado, o aplicativo AgroBrazil informou que o boi casado em São Paulo está precificado a R$ 16,00/kg, na qual registrou um incremento de R$ 0,30 se comparado ao fechamento desta quinta-feira.

Em seu boletim matinal, a Radar Investimentos destacou que a carne no atacado também teve remarcações de preço frequentes com as tentativas da indústria em repassar a alta da matéria-prima ao produto final. O intervalo das tentativas de compra é grande.

Leia mais: 

>> Carne bovina no atacado também teve remarcações de preço frequentes, por Radar Investimentos

Confira como ficaram as cotações para o Boi Gordo nesta sexta-feira:

>> BOI

Por: Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário