Boi: Com oferta restrita, volume de animais abatidos no MT teve uma redução de 11,22% em fevereiro

Publicado em 17/03/2020 09:33 117 exibições
O abate de macho caiu 15,51% e de vacas recuou 6,65%

LOGO nalogo

No estado do Mato Grosso, o volume de animais terminados abatidos registrou uma redução em fevereiro de 11,22%, se comparado com os abates em janeiro de 2020, totalizando 413,85 mil bovinos. De acordo com o boletim da Instituto Mato-Grossense  de Economia Agropecuária (IMEA), queda mensal foi mais intensa para o boi, uma vez que decaiu 15,51%, enquanto de vacas o abate recuou 6,65%, valores de 203,21 mil cabeças e 210,64 mil cabeças.

O instituto aponta que abate de machos ficou comprometido pelo menor envio de animais entre 12 e 24 meses, que registrou decréscimo de 24,06% ante o mês anterior. “Vale ressaltar que quando se comparam os resultados de fev/20 ante os do mesmo período de 2019, verifica-se que o abate está superior em 1,26%”, destacou o IMEA. 

Por outro lado, este percentual só não foi maior dado que o abate de animais acima de 36 meses recuou 14,13% no caso das fêmeas e 24,32% no caso dos machos. Diante dessa dificuldade em comprar animais, as escalas de abates no estado caíram 0,28 dia no comparativo semanal, ficando na média de 6,30 dias.

Com relação às referências da arroba, o boi gordo e da vaca gorda foram negociados ao redor de R$ 185,08/@ e R$ 174,54/@, na semana passada, registrando valorização semanal de 1,08% e 0,88%. “Na balança da oferta e demanda, a baixa disponibilidade de animais tem pesado mais, o que justifica, mesmo que leve, o aumento das cotações”, afirmou o instituto. 

Na semana passada, a cotação do bezerro de ano ficou em R$ 1.644,85/cab., apresentando leve alta de 1,04% no comparativo semanal. Essa valorização foi pautada pela a maior procura por bezerro desmama nesta época, porém poucos negócios foram efetivados. 

Para conferir o relatório completo, clique AQUI.

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário