Preço do boi gordo teve um ganho de 1,23% nesta semana no RS

Publicado em 28/05/2020 16:46 e atualizado em 28/05/2020 18:51 174 exibições
Comparado com valores registrados há um ano, o preço atual do quilo vivo da vaca para abate teve um acréscimo de 17,39%, e o do boi está 20,22% maior

LOGO nalogo

De acordo com o relatório semanal da Emater/RS, as referências para o boi gordo registrou um aumento de 1,23% nesta semana e está cotado a R$ 6,60/kg. O preço da vaca que estava estável nas últimas duas semanas teve uma valorização de 0,89% e está precificada em R$ 5,62/kg.

De acordo com as informações da Emater/RS, se comparado com valores registrados há um ano, o preço atual do quilo vivo da vaca para abate teve um acréscimo de 17,39%, e o do boi está 20,22% maior.

A perda de peso dos animais tem preocupado os pecuaristas no estado, a estimativa de perda de peso do gado permanece em cerca de 35%. “Alguns pecuaristas melhor estruturados utilizam diversos tipos de suplementação alimentar, como resíduos de colheita e pré-limpeza de lavouras, palha de soja, palha de arroz, feno e silagem, oriundos de regiões menos prejudicadas pela estiagem”, destacou o instituto.

Com relação a sanidade dos animais, observou uma redução das infestações por parasitos, em função das baixas temperaturas, especialmente os externos como carrapatos, bernes e bicheiras.

Pastagens

As chuvas em bons volumes foram benéficas para a qualidade das pastagens no Rio Grande do Sul. Em algumas localidades, os campos perenes de verão tiveram rebrotes, mas a produção de massa verde e a qualidade nutricional na maior parte das regiões estão prejudicadas, em função da associação de temperaturas muito baixas com a diminuição das horas de incidência de luz solar.

Ainda de segundo o relatório, as pastagens cultivadas de inverno deram boa resposta às últimas chuvas e houve aumento da quantidade de áreas passíveis de pastejo. “Em algumas áreas são realizadas a adubação nitrogenada para acelerar o crescimento e o desenvolvimento das pastagens e ocorre o plantio de forrageiras de inverno”, informou.

Com boas condições de umidade do solo, os criadores realizaram a sobressemeadura de espécies de inverno em campo nativo. Em áreas onde a sobressemeadura já havia sido realizada, observa-se um bom desenvolvimento.

Confira o relatório completo AQUI

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário