Mapa atende CNA e revoga cronologia dentária para exportação de animais

Publicado em 24/07/2020 17:04 823 exibições

O Ministério da Agricultura publicou, na sexta (24), a Instrução Normativa (IN) n.º 50, que revoga a necessidade do exame de cronologia dentária para abate de bovinos e bubalinos com rastreabilidade individual, destinados a países que exigem esse tipo de rastreio. A medida atende um pedido da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e começa a valer em 3 de agosto.

A norma anterior, Instrução Normativa nº 51, de 2018, que atualizou o Sistema Brasileiro de Identificação Individual de Bovinos e Búfalos (SISBOV), estava trazendo prejuízos aos produtores rurais durante a conferência do animal para abate.

"Os animais rastreados individualmente estavam sendo desclassificados no exame de cronologia dentária, isso porque não estava de acordo com o cadastrado na Base Nacional de Dados (BND). Com isso, muitos produtores tinham prejuízos porque faziam a rastreabilidade, mas não eram bonificados por esse trabalho”, explicou Ricardo Nissen, assessor técnico da Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte da CNA.

Com a nova regra, o produtor que faz a rastreabilidade individual irá abater os animais sem a exigência desse exame. "A cronologia dentária não é tão específica. A identificação individual é um mecanismo mais seguro e, com ela, retiramos uma avaliação que era subjetiva. Agora o produtor rural não será mais penalizado”, ressaltou Nissen.

Tags:
Fonte:
CNA

0 comentário