Ministério da Agricultura reconhece seis estados como zonas livres da vacinação para febre aftosa

Publicado em 12/08/2020 16:38 e atualizado em 12/08/2020 17:39 934 exibições

LOGO nalogo

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) oficializou a instrução normativa que reconhece  seis estados brasileiros livres de vacinação da febre aftosa em bovinos e bubalinos. Os estados que estão declarados como zonas livres da vacinação, são: Rio Grande do Sul, Paraná, Rondônia e Acre, além de duas regiões do Amazonas e do Mato Grosso. Conforme oficializado pela a Ministra, Tereza Cristina, a medida começa a ser aplicada no dia 1º de setembro de 2020.

Nesta quarta-feira (12), a instrução normativa foi publicada no Diário Oficial e governo federal deve oficializar o pedido de status internacional à Organização Mundial da Saúde Animal (OIE). A assembléia internacional está prevista para ocorrer em maio de 2021, mas o Ministério deve encaminhar, ainda neste mês de agosto, o pleito para que o Paraná seja reconhecimento internacionalmente como área livre de aftosa sem vacinação. 

Confira a instrução normativa Nº 52, de 11 de agosto de 2020

A retirada da vacinação deve colaborar para a abertura de mercados como Japão, Coreia do Sul, México, Estados Unidos, Chile, Filipinas, China e Canadá. O setor de suínos também deve ser impactado positivamente, a expectativa é de que tenha um aumento nas exportações de R$ 600 milhões anuais.

A IN (52) reitera que os Estados mencionados devem manter o controle sanitário de suas divisas, conforme já estabelecido anteriormente. “Esses animais de outros estados só podem dar entrada em regiões livre de vacinação de febre aftosa como carga lacrada, a ser encaminhada para abate imediato, ou para cruzarem em outros territórios”, informou a Faep em nota. 

Em janeiro deste ano, quando o bloqueio sanitário começou, o estado do Paraná só podia receber normalmente bovinos e bufalinos que proviessem de Santa Catarina, único Estado brasileiro já reconhecido internacionalmente como área livre de febre aftosa sem vacinação.

Nesta quinta-feira (13), o site Notícias Agrícolas vai repercutir a retirada da vacinação da febre aftosa e os impactos no setor e abertura de novos mercados com o Assessor Técnico de Pecuária de Corte da CNA, Ricardo Nissen, à partir das 10h30 (Horário de Brasília). 

Você pode participar enviando as suas dúvidas e perguntas atráves do nosso Whatsapp (19) 9 9767-0241.

Veja mais:

>> Retirada da vacinação contra febre aftosa no RS

>> Mapa reconhece Paraná como área livre de febre aftosa sem vacinação

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Noticias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário