Brasil e Japão podem anunciar acordo bilateral no mercado de carne bovina, diz Arnaldo Jardim

Publicado em 02/10/2020 14:51 555 exibições
A expectativa é que o acordo deve sair nos próximos dez dias

LOGO nalogo

Nós próximos dez dias, o Brasil e o Japão podem anunciar um acordo bilateral para o mercado de carne bovina brasileira e que vai permitir a exportação para o país asiático, conforme destacou o deputado Arnaldo Jardim (Cidadania/SP) durante a live Commodities Week promovida pela a corretora XP investimentos, na última quinta-feira (01).

 “Está tudo pronto para ser anunciado nos próximos dez dias um acordo bilateral do Brasil com o Japão na questão de carne bovina. Então tem sim sido desenvolvida uma série de acordos bilaterais com outros países asiáticos”, disse o deputado ao site InfoMoney.

Outro assunto levantando pelo o deputado durante o evento foi à abertura da embaixada brasileira em Jerusalém e que gerou um conflito com os países árabes. “Que eu saiba, não sou especialista, mas nem Israel estava cobrando isso. Não havia necessidade. E nós naquele momento tivemos um ruído na nossa relação com os países árabes”, disse o parlamentar durante a live.

O deputado destacou a importância de manter um relacionamento com países que ajudam na economia brasileira, como é o caso dos países árabes que são destino de boa parte do volume exportado de carne bovina e aves. “A ministra Teresa Cristina prontamente fez um esforço, acompanhada pelo nosso parlamento, no sentido de amenizar isso”, completou o deputado.

De acordo com as informações da InfoMoney, o deputado também falou a respeito da relação entre a China x Estados Unidos. Para o parlamentar, o Brasil não deveria participar dessa disputa comercial, já que ambos os países são parceiros comerciais da economia brasileira.

“A nossa compreensão é que o Brasil deve ter uma política externa que tenha a boa tradição do Itamaraty, que é um acordo de relações amplas, está certo? A China tem tido um papel importantíssimo como destino das nossas exportações. Nós temos a China como parceira de investimentos aqui no Brasil. Temos um histórico de muito tempo constituído de relações com os Estados Unidos. que nós precisamos preservar. Mas nós achamos que nós não podemos entrar no meio dessa disputa”, conclui o Deputado.

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário