Cotação da arroba inicia dezembro com estabilidade no MS, mas registra alta de 48,02% no comparativo anual

Publicado em 03/12/2020 14:45 139 exibições

LOGO nalogo

A cotação da arroba do boi gordo iniciou o mês de dezembro precificada a R$ 260,42/@ no estado do Mato Grosso do Sul. A Federação da Agricultura do Estado (Famasul) divulgou que o preço segue estável em relação ao final de novembro (30/11), mas apresentou uma alta de 48,02% frente ao valor observado no mesmo período do ano passado, em que a arroba estava cotada a R$ 182,98/@.

O preço médio da vaca está em torno de R$ 248,33/@ e apresentou uma valorização de 50,03%, se comparado com os valores negociados no começo de dezembro de 2019, em que a fêmea estava precificada a R$ 171,88/@.

O preço médio da arroba do boi no mês de novembro de 2020, em Mato Grosso do Sul, foi R$ 270,86 e o da vaca R$ 257,43, representando valorização de 53,40% na arroba do boi e 57,72% de alta na arroba da vaca quando considerado os onze meses de 2020.

A estabilidade nos preços da arroba neste período se deve as indústrias estarem foram das compras, pois já conseguiram se abastecer para atender a demanda interna.“Nesta época do ano o comportamento de alta perde força no mercado fisco e os preços tendem a se acomodar em valores menores, isso em razão da redução dos negócios tendo em vista que, em boa medida, as indústrias já se abasteceram para atender a demanda de final de ano”, informou a Federação.  

Para o próximo ano, a expectativa é que a baixa disponibilidade de animais deve manter o mercado sustentado e os preços devem permanecer em patamares elevados quando comparados há um ano.

No acumulado de janeiro até setembro/2020 já foram abatidos 392.372 animais, isso representa uma queda de 84.431 animais abatidos no estado, frente ao mesmo período do ano passado, que foi abatido 476.803.

Com relação ao confinamento,  houve um aumentou em 39,65% no número de animais confinados, e 13,37% o de animais semiconfinados, entre 2012 e 2020. “Tais dados demonstram uma tendência clara de intensificação, com aumento de produção sob uma mesma área e elevação do giro de estoque. Em outras palavras, mais abates por ano sob um ciclo de produção mais curto”, divulgou a Famasul.

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário