Carne bovina: Média diária exportada fica acima das 8 mil toneladas na primeira semana de janeiro

Publicado em 11/01/2021 15:47 e atualizado em 12/01/2021 11:15 168 exibições

LOGO nalogo

Nos cinco primeiros dias úteis de janeiro, a média diária exportada de carne bovina in natura ficou em 8,13 mil toneladas e teve uma valorização de 53,05% se comparado com os dados observados em janeiro do ano passado, que registrou uma média exportada de 5,3 mil toneladas.

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Camex), o volume embarcado alcançou 40,6 mil toneladas de carne bovina na primeira semana de janeiro, sendo que no ano passado o total exportado em todo mês de janeiro foi de 116,9 mil toneladas.

O analista de Mercado da Safras & Mercados, Fernando Henrique Iglesias, os embarques dessa semana foram excelentes e o dólar valorizado aumenta a competitividade da carne brasileira no cenário internacional. “As exportações estão com bons volumes diante da China fechando o planejamento pra atender a demanda do ano novo lunar, mas é preciso acompanhar como será o desempenho nas próximas semanas”, informou.

A Radar Investimentos destacou que os embarques de carne bovina tiveram um início de jan/21 com dados fortes, mas que é  prematuro definir o desempenho do mês com base em uma semana e que a média diária do produto ficou bem acima da média das últimas semanas de dezembro/20.

Exportações brasileiras de carne bovina in natura, em mil toneladas.

Elaborado pela a Radar Investimentos

EXPORTAÇÕES CARNE BOVINA PRIMEIRA SEMANA JANEIRO - RADAR INVESTIMENTOS

O Analista de Mercado da Scot Consultoria, Rodrigo Queiroz, ressaltou que se analisarmos os sete primeiros dias úteis de Janeiro de 2020 a média diária ficou em torno de 7,9 mil toneladas dia. Com 17 dias úteis de janeiro/20, a média caiu para 5,4 mil toneladas. “Se utilizarmos esses dados em nível de comparação percebemos que começamos janeiro aquecido, apesar desse aumento da média diária ter sido apenas na casa dos 2,5%, em relação ao ano passado”, esclareceu.

O analista ainda explica que novos contratos para a China já estão sendo estabelecidos. “Acreditamos que as exportações devem continuar com o ritmo aquecido esse mês, ainda com o dólar subindo expressivamente nos últimos dias deve impulsionar ainda mais as exportações”, informou Queiroz.

Os preços médios na primeira semana de janeiro ficaram próximos de US$ 4.508,0 mil por tonelada, na qual teve uma queda de 6,25% frente aos dados divulgados em janeiro de 2019 que registrou um valor médio de US$ 4.808,6 mil por tonelada.

O valor negociado para o produto foi US$ 183.391 milhões na primeira semana de janeiro deste ano, tendo em vista que o preço comercializado durante o mês de janeiro do ano anterior foi de US$ 562.383 milhões. A média diária ficou em US$ 36.678 milhões e registrou uma alta de 43,48%, frente ao observado mês de janeiro do ano passado que ficou em US$ 25.562 milhões.

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário