Confirmação de safra pequena de café no Brasil deve estimular mais movimento especulativos em NY, informa I & M Smith

Publicado em 31/03/2014 17:55 641 exibições

Em sua análise diária do mercado do café, a trader sul-africana I&M Smith ressaltou que o clima mais quente que o normal, que prevaleceu no Brasil nas primeiras semanas do ano, contribuiu para acelerar o desenvolvimento das cerejas de café em algumas das principais regiões produtoras. Agrônomos preveem que a nova safra de arábica deverá chegar antes do normal este ano. A colheita do café robusta poderá começar no próximo mês (abril) e a do arábica poderá ter início um pouco antes de maio.

Com um alto percentual de grãos de café danificados no Brasil, que já foi identificado nas primeiras amostras de colheita, o mercado já aguarda relatórios que indicam previsões de safra pequena em maio, o que deverá estimular os movimentos especulativos na Bolsa de Nova Iorque.

A I&M Smith também ressalta que o real está se fortalecendo frente ao dólar americano, o que estaria contribuindo para o desaceleramento das vendas do café arábica no Brasil e na fixação de preços no mercado de Nova Iorque, o que resultou em um fechamento mais firme do mercado na última semana.  

A flutuação do mercado de arábica também está relacionada com as especulações geradas pelas notícias de chuvas abaixo da média para a maior parte das regiões produtoras do Brasil, durante o mês de março.

A trader informa ainda que a diferença de preços entre o café robusta, negociado na Bolsa de Londres, e o arábica, negociado em Nova Iorque, está ainda maior e representa um “desconto” de 47,36% para o comprador de robusta.  

Informações: I & M Smith

 

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário