Café: Com pressão do câmbio, Bolsa de Nova York recua mais de 100 pts nesta tarde de 4ª feira

Publicado em 27/07/2016 12:43
179 exibições

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) recuam mais de 100 pontos nesta tarde de quarta-feira (27) e perdem todos os ganhos registrados na sessão anterior. O território negativo acabou prevalecendo no mercado no início da manhã diante de mais um dia de avanço do dólar ante o real, o que acaba impactando as exportações.

Às 12h16, o vencimento setembro/16 registrava 140,40 cents/lb com 120 pontos de queda, o dezembro/16 anotava 143,55 cents/lb também com 120 pontos de recuo. Já o contrato março/17 estava cotado a 146,45 cents/lb com 120 pontos de baixa, enquanto o maio/17 tinha 148,15 cents/lb com 120 pontos de desvalorização.

De acordo com o analista de mercado da Maros Corretora, Marcus Magalhães, apesar da baixa, as cotações do arábica na ICE trabalham em acomodação especulativa. Para Magalhães, os investidores de uma forma macro, continuam defendendo suas apostas de curto prazo, o que impede as cotações de oscilarem de uma forma forte.

Por volta das 12h09, o dólar comercial subia 0,523%, cotado a R$ 3,2874 na venda. O mercado aguarda a decisão do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, sobre a taxa de juros no país. O dólar mais alto em relação ao real tende a dar maior competitividade às exportações da commodity.

Com a melhora climática no cinturão produtivo, a colheita da safra 2016/17 avança. A colheita do café dos cooperados da Cooxupé (Cooperativa Regional dos Cafeicultores em Guaxupé) está próxima de 60% da área neste ano. O levantamento divulgado pela cooperativa nesta terça-feira (26) aponta que em 59,46% da área de seus cooperados os trabalhos já haviam sido concluídos até o dia 22 de julho, ante 51,04% da semana anterior.

Nas praças de comercialização do Brasil seguem lentos os negócios com café, ainda que os preços tenham registrado valorização na semana passada. "O mercado interno deverá ter dia lento e com negócios isolados", afirma Marcus Magalhães. Na terça-feira (26), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 487,23 com alta de 0,52%.

» Clique e veja as cotações completas de café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário