Café: Mercado brasileiro tem dia de poucos nesta 5ª feira e preços praticamente estáveis

Publicado em 22/11/2018 17:18
146 exibições

LOGO nalogo

O mercado interno do café arábica no Brasil trabalhou nesta quinta-feira (22) sem sua principal referência, a Bolsa de Nova York (ICE Futures US), fechada por conta do feriado do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. A retomada será amanhã (23).

Com isso, o cenário de comercialização nas praças de comercialização seguiu sem novidades. Poucas transações estavam sendo registradas nos últimos dias e as oscilações de preço foram dos dois lados da tabela no dia.

"Após ter registrado maior liquidez em outubro, as negociações envolvendo os cafés arábica e robusta ocorrem em menor ritmo neste mês", disse em nota na quarta-feira (21) o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP.

Segundo pesquisadores do centro, esse cenário parece estar atrelado às oscilações nos valores externos de ambas as variedades, que têm afastado vendedores do mercado spot e os recentes feriados no Brasil, Finados, Proclamação da República e Consciência Negra.

De acordo com dados da consultoria Safras & Mercado, as vendas neste ano estão levemente atrasadas. A projeção é de que os produtores venderam até o dia 19 de novembro 59% da produção (35,79 milhões de sacas de 60 kg), de uma safra de 60,5 milhões de sacas.

"A recuperação das cotações acabou trazendo mais produtores ao mercado", disse o analista Gil Carlos Barabach. No entanto, mesmo com os altos níveis, o percentual comercializado continua abaixo de igual época do ano passado (57%).

Leia mais:
» Café: Comercialização da safra 2018/19 atinge 59% no Brasil, aponta Safras & Mercado

O café tipo cereja descascado registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) com saca a R$ 471,00 – estável. A maior oscilação no dia dentre as praças ocorreu em Poços de Caldas (MG) com alta de 0,85% e saca a R$ 473,00.

O tipo 4/5 registrou maior valor em Franca (SP) com saca a R$ 450,00 - estável. A oscilação mais expressiva ocorreu em Poços de Caldas (MG) com alta de 0,91% e saca a R$ 443,00.

O tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Franca (SP) com saca a R$ 443,00 – estável. As maiores oscilações no dia ocorreram em Poços de Caldas (+0,93% e saca a R$ 433,00) e Média Rio Grande do Sul (-0,93% e saca a R$ 426,00).

Na quarta-feira (21), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 440,34 e queda de 0,03%.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário