Café: Bolsa de Nova York tem leve alta técnica e com dólar nesta tarde de 2ª após quedas recentes

Publicado em 24/06/2019 12:33 e atualizado em 16/08/2019 12:47
301 exibições

LOGO nalogo

As cotações futuras do café arábica operam com leve alta nesta tarde de segunda-feira (24) na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). O mercado busca acomodação técnica depois cair forte na semana passada acompanhando a meteorologia no Brasil.

Por volta das 12h25 (horário de Brasília), o vencimento julho/19 tinha alta de 80 pontos, a 100,60 cents/lb, o setembro/19 registrava 101,45 cents/lb com avanço de 80 pontos e o dezembro/19 subia 70 pontos, a 104,95 cents/lb.

Depois de cair forte nos últimos dias acompanhando a previsão de tempo mais seco no Brasil nos próximos dias, o que favoreceria o avanço da colheita e qualidade, os preços externos do arábica voltaram a subir nesta segunda-feira.

"A colheita está caminhando lenta no Brasil. Informações indicam que os rendimentos não são altos e que a qualidade é baixa por conta das condições climáticas no desenvolvimento", disse o vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville.

O referencial de colheita mais recente no Brasil é da Cooxupé (Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé). A cooperativa reportou que dentre seus cooperados os trabalhos chegaram a 33,8% até o dia 14 de junho. Há adiantamento ante os anos anteriores.

Além de ajustes ante os fudamentos, as oscilações do dólar ante o real também dão suporte ao mercado externo. Às 12h31, o dólar comercial caía 0,77%, cotado a R$ 3,821 na venda, acompanhando a cena política no Brasil e expectativas com o G20. A moeda mais baixa desencoraja exportações.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 406,00 a saca de 60 kg em Guaxupé (MG) e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 386,00.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário