Café: Aguardando por notícias, mercado inicia semana sem grandes movimentações

Publicado em 10/02/2020 08:30
275 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica iniciou a semana com movimentações técnicas na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Por volta das 08h28 (horário de Brasília), os principais contratos tinham poucas movimentações. 

Março/20 registrava alta de 5 pontos, cotado a 98,40 cents/lbp. Maio/20 também subia 5 pontos, cotado a 100,55 cents/lbp, julho/20 tinha a mesma alta, valendo 102,75 cents/lbp e setembro/20 registrava baixa de 5 pontos, sendo negociado por 104,80 cents/lbp. 

O merdo vem operando de maneira técnica desde terça-feira passada (4), após quedas expressivas motivadas por novas estimativas de safra. Desde então, as negociações em Nova York seguem registrando poucas movimentações e produtores vêm enfrentando preços abaixo do que o esperado pelo setor. 

O mercado físico acompanhou o exterior e encerrou a semana com leves variações na sexta-feira (7). 

O tipo 6 duro teve alta nas principais praças produtoras do país. Em Guaxupé/MG a valorização foi de 1,09%, cotado por R$ 465,00. Poços de Caldas/MG registrou alta de 0,44%, valendo R$ 456,00. Patrocínio/MG registrou alta de 2,20%, negociado por R$ 465,00. Araguarí/MG manteve a estabilidade por R$ 470,00 e Varginha/MG também não registrou variações, mantendo o valor de R$ 480,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 1%, cotado a R$ 505,00. Poços de Caldas/MG registrou alta de 0,38%, por R$ 522,00. Patrocínio/MG teve valorização de 1,96%, cotado a R$ 520,00. Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 500,00.

O tipo 4/5 teve alta de 0,43%, estabelecendo os valores por R$ 466,00. Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 485,00 e Franca/SP também não registrou variações, mantendo o valor de R$ 470,00. 

Veja como encerrou o mercado na última sessão: 

- Café: Mercado encerra 6ª feira com poucas movimentações; Março/19 encerra a semana abaixo de 100 cents/lbp

>> Veja mais cotações aqui

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário