Dia de Campo Virtual apresenta novos resultados de projeto que avalia cultivares de café no Cerrado Mineiro

Publicado em 02/06/2020 14:03 86 exibições

Os resultados do segundo ano de colheita do projeto que avalia o desempenho de diferentes variedades de café em propriedades comerciais no Cerrado Mineiro serão apresentados em um Dia de Campo Virtual, nos próximos dias 3 e 4 de junho (quarta e quinta-feira). A transmissão será ao vivo, a partir das 19h, pelo Canal Fala Café no Youtube.

Parceria entre a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e a Federação dos Cafeicultores do Cerrado, por meio da Fundaccer, o trabalho conta com Unidades Demonstrativas implantadas em 25 propriedades, de 12 municípios da região, além de um experimento no Campo Experimental da Epamig em Patrocínio. O objetivo é identificar os materiais mais adequados e produtivos para diferentes condições de clima e solo.

Nesta edição, serão apresentados os resultados da colheita em cinco propriedades, duas em Patrocínio, uma em Monte Carmelo, uma em Campos Altos e uma em Varjão de Minas (programação anexa). A avaliação é feita em áreas irrigadas e áreas de sequeiro e testa 12 cultivares, sendo nove do Programa de Melhoramento da Epamig e três que são padrão na região: Catuaí 144, pela produtividade; Bourbon amarelo, pela qualidade; e IAC 125 RN pela resistência à ferrugem.

O projeto colaborativo inclui a participação ativa dos produtores que anotam o passo a passo de cada procedimento adotado em sua unidade, contemplando dados sobre condições geográficas, climáticas e tratos culturais. A ideia é que em 2022, após a colheita de dois biênios, seja disponibilizado um software com os dados coletados para facilitar a escolha de variedades produtivas e com alto padrão de bebida para cada macrorregião do Cerrado.

“Os primeiros resultados, mostram que a ideia inicial tem fundamento, não existe uma cultivar de café para o Cerrado, e sim boas cultivares regionalizadas. Estamos no segundo ano de avaliação e já foi possível perceber o incremento da produção e do padrão sensorial”, comentou o pesquisador da Epamig Gladyston Carvalho, durante o 5o. Encontro de Inovação e Tecnologia para a Cafeicultura no Cerrado Mineiro, realizado nos dias 20 e 21 de maio, também por webinar.

O projeto “Unidades Demonstrativas para Validação de Cultivares de Cafeeiro para as Condições da Região do Cerrado Mineiro” tem o apoio do Consórcio de Pesquisa Café, da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Instituto de Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT Café).

Tags:
Fonte:
Sec. de Agricultura de MG

0 comentário