Café: Nova York abre sexta-feira com valorização, de olho na colheita e na Colômbia

Publicado em 12/06/2020 09:24 e atualizado em 12/06/2020 10:55 415 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica inicia a sexta-feira (12) com movimentação de altas para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Os contratos voltam a subir após encerrar a última sessão com baixas. 

Por volta das 09h22 (horário de Brasília), julho/20 tinha alta de 75 pontos, valendo 96,75 cents/lbp, setembro/20 tinha alta de 75 pontos, valendo 98,45 cents/lbp, dezembro/20 teve alta de 80 pontos, negociado por 100,75 cents/lbp e março/21 registrava valorização de 70 pontos, valendo 102,90 cents/lbp.

As condições climáticas no Brasil devem impulsionar o ritmo da colheita de café no país e aumentar a oferta. Por outro lado,a pandemia de coronavírus diminuiu a demanda de café em todo o mundo, com bloqueios que mantêm os consumidores em casa e longe de restaurantes e cafeterias fechados.

Além disso, há sinais de uma safra abundante de café na Colômbia, o segundo maior produtor mundial de grãos arábica, atrás do Brasil. Uma possível melhora na demanda européia tem ajudado os futuros em Londres Robusta, assim como os valores mais altos para o real. 

Confira as últimas cotações para o café brasileiro

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Ivanir Matos Espera Feliz - MG

    O negócio é pegar o dinheiro emprestado no banco e vender o café só no ano que vem..., ano que vem, se Deus quiser, já terá passado a pandemia e a colheita de café será menos da metade... aí quero ver se eles consegue segurar o preço do café.

    0