Procafé: Lesões em cafeeiros – causas e efeitos

Publicado em 09/07/2020 14:26 98 exibições

Lesão significa uma ferida, machucadura ou injúria, que pode ocorrer em cafeeiros, devido a diferentes causas, provocando efeitos prejudiciais ao desenvolvimento das plantas, à sua produção e à qualidade dos cafés produzidos.

As lesões podem acontecer em todas as partes da planta de café – em suas raízes, no caule e ramos e nas flores e frutos. Elas podem ser do tipo necróticas, com apodrecimento do tecido, podem ser plesionecróticas, com fraqueza dos tecidos antes de ocorrer a necrose e podem ser do tipo não necrótico, com mudança de cor do tecido, com amarelecimento ou mosaico. De acordo com as características das lesões podem ser verificados os sintomas do problema, estes auxiliando na identificação das causas delas.

As causas de lesões em cafeeiros podem ser de natureza biótica ou abiótica. De caráter biótico podem ser citadas as pragas e doenças e fatores abióticos podem ser reunidos em fatores físicos ou mecânicos, fatores climáticos, fatores químicos e nutricionais.

Nas raízes as causas de lesões foram assim catalogadas – nematoides, cochonilhas, mosca de raizes, percevejo castanho e Migdolus, como pragas - Roseliniose e fusariose como doenças e excesso de umidade e dano mecânico e físico (queima) como fatores abióticos.

No tronco e ramos, lesões aparecem devido a - Broca de ramos, cochonilhas, ratos, esperança, lagarta rosca e carneiros, como pragas -  Rizoctoniose, fusariose, leprose, Phoma e Pseudomonas, como doenças e – efeito de calor e frio, raio, vento, canela de geada, granizo, ferramentas e implementos, colhedeiras, e queima por adubos e defensivos, estas como causas abióticas.

Nas folhas as lesões podem ser causadas por - Bicho mineiro, ácaro vermelho, lagartas e besouros (carneirinhos), como pragas – Ferrugem, cercosporiose, leprose, Phoma/ Ascochyta, Pseudomonas, mancha manteicosa e mancha americana, como doenças – e queima por sais ou defensivos, incluindo herbicidas, uso de colhedeiras, chuva de granizo, deficiências nutricionais (K, P, B e Mg) e efeito de calor (escaldadura), frio e seca, de caráter abiótico.

Nos frutos lesões podem ocorrer por causa de – Broca dos frutos, mosca das frutas, ácaros e caruncho, como pragas – Cercosporiose, Phoma, Colletotrichum, leprose e mal rosado, como doenças e - Chuva de granizo e efeito do sol, como causas abióticas.

Os danos causados pelas lesões podem ser de efeitos diretos ou indiretos. Constituem danos diretos - a morte de tecidos, a redução da área foliar e consequente redução na fotossíntese e a diminuição na circulação da seiva. Como efeito indireto das lesões pode-se verificar que elas propiciam a entrada de outros patógenos e até organismos saprófitas, provocam seca de ramos, chochamento, defeitos e queda de frutos, bifurcação de ramos e envassouramento da planta e morte de plantas. Efeito especialmente danoso é que as lesões ativam a produção de etileno, causando queda de folhas e frutos, com menos fotossíntese e morte de ramos.

O etileno é um hormônio gasoso (C2H4), sintetizado a partir da metionina, estando relacionado a fatores estressantes. Sua ação dissolve a parede das células e promove senescência e abcisão/queda.

Tipos de lesões no café - Procafé
Partes afetadas pelas lesões no café - Procafé
Natureza das lesões no café - Procafé

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário