Café: Mercado passa operar com altas limitadas na Bolsa de Nova York

Publicado em 07/10/2020 11:50 356 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica, que abriu a quarta-feira (7) com quedas técnicas, passou a operar com altas técnicas e próximo da estabilidade na Bolsa de Nova York (ICE Future US). O dia está sendo de estabilidade para o café, em um momento em que todo o setor aguarda pelo retorno efetivo das chuvas nas áreas produtoras do Brasil. 

Por volta das 11h48 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha alta de 35 pontos, valendo 108 cents/lbp, março/21 subia 30 pontos, negociado por 110,15 cents/lbp, maio/21 registrava alta de 40 pontos, valendo 111,85 cents/lbp e julho/21 tinha valorização de 30 pontos, valendo 113,30 cents/lbp. 

Minas Gerais enfrenta o déficit hídrico mais severo dos últimos anos e o produtor aguarda pelo retorno das chuvas, para tentar minimizar os impactos da seca na próxima produção. Segundo o professor José Donizete Alves - Pesquisador da UFL, as baixas para a safra 21 já existem, mas ainda não é possível quantificá-las. Além da falta de chuva, as altas temperaturas também castigam os cafezais. 

Segundo Paulo Sentelhas, professor da Esalq/USP com especialização em agroclimatologia, a chuva deve continuar irregular até novembro em toda área de produção de café arábica do Brasil. "A expectativa é de que as chuvas voltem a partir do fim de outubro e que a estação chuvosa se restabeleça mesmo em novembro", comentou no Fórum Café e Clima, promovido pela Cooxupé. Assista aqui

"Produtores brasileiros de café arábica e robusta estão atentos ao clima. Esse cenário somado ao alto volume da atual safra já comercializado mantêm baixa a liquidez envolvendo a safra 2020/21", destacou o Cepea em sua análise semanal. Ainda segundo a publicação, produtores, por sua vez, se mostram mais capitalizados neste ano, após terem comercializado grande volume da safra 2020/21 a preços mais remuneradores.

"Agentes consultados pelo Cepea indicam que o clima tem prejudicado a condição fisiológica das plantas, que já estavam debilitadas após a colheita, especialmente no caso do arábica. Com o tempo quente e seco, as primeiras floradas já abertas também podem ser abortadas", também destacou a análise. 

Mercado Interno - Última sessão

O tipo 6 bebida dura bica corrida manteve o valor de R$ 552,00 em Guaxupé/MG. Poços de Caldas/MG manteve o valor de R$ 510,00, Araguarí/MG manteve o valor de R$ 550,00, Varginha/MG manteve a negociação por R$ 550,00 e Campos Gerais/MG manteve a cotação por R$ 543,00 e Patrocínio/MG teve queda de 0,93%, estabelecendo os preços por R$ 530,00.

O tipo cereja descascado manteve o valor de R$ 595,00 em Guaxupé/MG, Poços de Caldas/MG manteve o valor de R$ 560, Varginha/MG manteve a negociação por R$ 600,00 e Campos Gerais/MG manteve o valor de R$ 603,00 e Patrocínio/MG registrou queda de 0,85%, negociado por R$ 580,00.

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário