NY: Café encerra com com fortes perdas

Publicado em 06/09/2011 14:34 e atualizado em 06/09/2011 17:25 486 exibições
Seguindo a tendência pessimista do mercado financeiro mundial, os futuros do café encerraram o pregão regular da Bolsa de Nova York com baixa superior aos 600 pontos nos principais contratos.

Após uma segunda-feira sem negociações em NY, devido ao feriado do Dia do Trabalho nos EUA, o café sente hoje a pressão em torno do futuro da economia mundial, que sofre especulações quanto a uma iminente recessão, devido ao aumento da dívida dos países na zona do euro e da instabilidade da economia norte-americana.

Ontem, o café robusta negociado em Londres também encerrou o pregão regular com forte queda, pressionado pela valorização do dólar. O vencimento novembro fechou a US$ 2.194/tonelada, com perda de US$ 81 em relação ao pregão de sexta-feira.

De acordo com o analista da Safras e Mercados, Gil Carlos Barabach, o café vem suportando bem o pessimismo econômico mundial e os fundamentos climáticos são positivos, no entanto se os problemas na economia europeia se agravarem o café terá uma variação em seus preços.

No entanto, para o analista a tendência dos preços para o café é positiva mesmo diante da problemática econômica. Isso por que os estoques mundiais estão em baixa e puxam os preços para patamares elevados e qualquer número positivo em relação à oferta não trará mudanças significativas nos preços para a próxima safra.

Ainda segundo Barabach, os fundamentos climáticos e a relação oferta X demanda seguem ajustadas e possíveis mudanças nesse cenário podem acontecer em setembro com informações sobre a florada brasileira e os furacões no Caribe.

Para finalizar, Barabach garante que o cenário é remunerador para o produtor e que podem ocorrer correções desses lucros nas próximas semanas, mas que eles são importantes e necessários para dar novo fôlego ao mercado.

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário