Nova missão do Ministério da Agricultura vai à Rússia para negociar fim do embargo às carnes brasileiras

Publicado em 06/09/2011 08:04 e atualizado em 06/09/2011 10:11 450 exibições
Embargo já dura quase três meses e prejudica, principalmente, o setor de suínos
Uma segunda missão de técnicos do Ministério da Agricultura deve viajar para Moscou na próxima semana. O objetivo é acabar com o embargo às carnes brasileiras, que já dura quase três meses. O setor de suínos é o mais prejudicado.

O governo brasileiro acreditava que o embargo russo acabaria em agosto, mas Moscou ampliou a proibição. Além de Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul a restrição foi estendida a frigoríficos de Santa Catarina e São Paulo. O número de plantas desabilitadas chega a 122, com prejuízos, principalmente, ao setor de carne suína, que teve as vendas reduzidas em 20%.

– O preço, há quatro, cinco semanas, tentou dar uma reagida. O embargo aumentou, foi maior para outras indústrias. O preço voltou a cair e hoje realmente, essa conjunção de baixos preços e aumento dos custos de produção, principalmente pelo aumento do preço do milho, tem causado sérios prejuízos aos suinocultores – disse Fabiano Coser, diretor-executivo da ABCS.

Para tentar resolver o impasse, uma nova missão brasileira deve ir a Moscou na semana que vem. E técnicos russos podem vir ao Brasil no próximo mês para inspecionar frigoríficos. O apoio à entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio (OMC) pode ajudar a destravar as divergências técnicas entre os dois países.

– Isso comprova, de certa maneira, que as exigências do governo russo não seriam somente sanitárias, mas envolveria um jogo político maior, ou seja, o de ingressar na OMC – declarou Virgílio Arraes, professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB).

Tags:
Fonte:
Canal Rural

0 comentário