Clima: Mapas do Inmet mostram chuvas chegando ao Brasil central, mas há dúvidas sobre continuidade

Publicado em 27/09/2017 10:29 9186 exibições

LOGO nalogo

Conforme mostra o modelo Cosmo do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), chuvas chegam ao Brasil central nos próximos dias com o avanço de uma frente fria do Sul do país. Os acumulados podem ser de até 50 milímetros na próxima semana em áreas de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás. (Veja a animação no mapa abaixo) No entanto, ainda não é possível confirmar a continuidade dessas precipitações mais à frente.

Veja o satélite com precipitação acumulada para até 174 horas (28 de setembro a 04 de outubro):


Fonte: Inmet

De acordo com a meteorologista chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, Morgana de Almeida, estão previstas chuvas isoladas já a partir de hoje no Mato Grosso, maior estado produtor de grãos do Brasil, e Goiás. Porém, os maiores volumes estão previstos apenas para os dias 2 e 3 de outubro nessas regiões produtoras. Os agricultores brasileiros estão no aguardo de melhores condições climáticas para iniciarem o plantio da safra de verão.

"Após esses dias, a área com chuva se desloca um pouco mais a Nordeste e há inclusive, uma tendência de chuva com baixos volumes no Tocantins, Oeste da Bahia, Sul do Maranhão e Sul do Piauí. No Mato Grosso, deverá voltar a chover apenas depois do dia 10 de outubro", afirma Morgana. A meteorologista ressalta que previsões acima de cinco dias possuem maior probabilidade de mudanças.

As chuvas previstas para Minas Gerais na próxima semana, principalmente ao Sul do estado, podem contribuir ainda para a recuperação das lavouras de café que vão produzir na safra comercial 2018/19 e que estão com instensa desfolha por conta do baixo volume de chuvas nos últimos meses e altas temperaturas. 

Veja o satélite do Inmet com o avanço da frente fria nesta quarta-feira:

Gif2 Jho 27/09
Fonte: Inmet

De acordo com pevisão climática mais estendida do CGW (Commodity Weather Group), após as chuvas nos próximos dias no Brasil que devem favorecer as condições de plantio, o tempo deve voltar a ficar mais seco em importantes áreas produtoras do país. De 7 a 11 de outubro as precipitações devem ocorrer apenas na região Sul do país. 

Veja os mapas de precipitação estendida do CGW (27 de setembro a 11 de outubro):

Mapas de precipitação estendida do CGW
Fonte: CGW

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Na FOLHA: Produtor está apreensivo com o plantio de 2017 (por Mauro Zafalon)

Após um 2016 perfeito, o plantio de 2017 está deixando os produtores apreensivos devido à falta de chuva.

Em algumas regiões ocorrem chuvas esparsas, mas em quantidade ainda é insuficiente. Com isso, o plantio de soja deste período de verão ainda está bastante lento.

Se confirmado o atraso no plantio, o produtor poderá perder não só produtividade mas também o tempo ideal de plantio da segunda safra, a chamada safrinha.

Em 2016, as chuvas vieram na hora e na quantidade certas. O resultado foi uma supersafra, tanto no período de verão como no de inverno.

Dados da consultoria AgRural indicam que, neste mesmo período do ano passado, os agricultores já haviam semeado 5% da área que seria plantada.

A média dos últimos cinco anos é de 2% para o período. Já neste ano, considerados os dados de plantio até o dia 21, a taxa é de apenas 0,3%.

O mercado externo está de olho na evolução do plantio no Brasil. Os preços, que chegaram a subir em Chicago, agora caem, à espera da volta da normalidade das chuvas.

Leia a notícia na íntegra no site da Folha

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário