Tempo: Frente fria avança para região Sudeste, mas sem chances de chuvas fortes; Brasil central segue sem precipitações

Publicado em 24/07/2018 10:25
1084 exibições

LOGO nalogo

Depois de atuar sobre áreas do Sul do Brasil, uma frente fria avança em direção ao Sudeste, mas chega até áreas da região com pouca força. Segundo a Climatempo, sua chuva e ar polar vão privilegiar apenas áreas que estão mais próximas ao litoral. A maioria das localidades da região devem continuar secas.

"Nesta terça-feira, 24 de julho, a frente fria passa pelo litoral de São Paulo e chega ao Rio de Janeiro. Muitas nuvens se espalham pelo sul e pelo leste de São Paulo podendo chover fraco ou apenas garoar em alguns locais do litoral e até da Grande São Paulo", noticiou a empresa meteorológica.

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (25/07 a 27/07) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (25/07 a 27/07) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Já no Rio de Janeiro, a frente fria aumenta a nebulosidade, principalmente no Centro-Sul do estado, mas a chance de chuva é baixa. No Espírito Santo a chance também é baixa de precipitações nas próximas horas. Enquanto que em Minas Gerais segue o predomínio de ar quente e seco, apesar da passagem da frente fria.

"A umidade pode aumentar um pouco no Sul de Minas, na Zona da Mata e no Vale do Rio Doce, mas não há expectativa de chuva até o fim da semana. Estas áreas devem ter uma ligeira queda da temperatura até a quinta-feira, mas a semana termina quente", diz. O estado segue em plena colheita de café e chuvas podem atrapalhar o avanço dos trabalhos.

Veja o mapa das áreas com precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil:

Mapa das áreas com precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

A região Sul do Brasil deve permanecer com instabilidades pelo menos até o final da semana. Se por um lado contribua para o desenvolvimento das lavouras de inverno na região, por outro, as precipitações já estão causando preocupações no Rio Grande do Sul, já que a nebulosidade reduz as taxas fotossintéticas das plantas.

A região central do país, por sua vez, permanecerá seca nos próximos dias, segundo Morgana Almeida, chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), e atingida pela amplitude térmica, que é a variação muito grande entre a máxima e a mínima ao longo da semana.

Em uma previsão mais estendida, a condição chuvosa se mantém para o Sul do país. Contudo, de 31 de julho a 8 de agosto, as precipitações também podem se deslocar para o Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

Veja mais:
» Semana fria e chuvosa no RS e parte de SC. A região Central do país segue seca e com grande amplitude térmica

Lavoura de cevada ao fundo o imponente símbolo Paranaense, Pinheiro de Araucária em Guarapuava (PR). Envio de Washington Gomes.
Lavoura de cevada ao fundo o imponente símbolo Paranaense, Pinheiro de Araucária em Guarapuava (PR). Envio de Washington Gomes.

Trigo TBIO Toruk em Erechim (RS). Envio de Francisco Paris
Trigo TBIO Toruk em Erechim (RS). Envio de Francisco Paris

Inicio do plantio de batata em São Mateus do Sul (PR). Envio do produtor Fabiano Antonovic.
Inicio do plantio de batata em São Mateus do Sul (PR). Envio do produtor Fabiano Antonovic.​

Trigo em Nova Aurora (PR). Envio de Carlos Ribeiro
Trigo em Nova Aurora (PR). Envio de Carlos Ribeiro​

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário