Tempo: Após frio, instabilidades se espelham pelo Sul do país e 6ª deve ter chuva forte em áreas da região

Publicado em 03/08/2018 10:34
2251 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta sexta-feira (03) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta sexta-feira (03) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

Após frio intenso, chuvas de até forte intensidade são previstas nas próximas horas sobre quase todo o Sul do país. Segundo a Climatempo, áreas de instabilidade crescem sobre o Paraguai e favorecem as precipitações sobre a região.

De acordo com os meteorologistas da empresa, esta sexta-feira deve ser de muita atenção para chuva forte e volumosa no Centro-norte e Leste do Paraná. Há risco de temporais no Norte do estado, principalmente na região de Londrina.

Também deve chover forte em Florianópolis, Vale do Itajaí, Litoral do Paraná e em Curitiba. Só não há previsão de chuva Centro-Sul do Rio Grande do Sul e região de Porto Alegre, mas nebulosidades serão registradas.

Nos últimos dias, o Rio Grande do Sul recebeu altos acumulados de chuva. No entanto, segundo reporta a Emater/RS-Ascar, essa condição aliada as baixas temperaturas acabaram atrapalhando o desenvolvimento das culturas de inverno, em especial o trigo.

"Com as culturas suscetíveis à incidência de doenças, se torna necessário o uso de tratamentos fúngicos preventivos de maneira mais constante", diz o informativo. Em áreas da região central do estado e Campos de Cima da Serra, as chuvas impediram a semeadura do trigo e tratos culturais.

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (04/08 a 06/08) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (04/08 a 06/08) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Nas lavouras mais adiantadas de trigo no estado, há casos de plantas com crescimento rápido, mais altas (estioladas) e com baixo índice de perfilhamento, o que é prejudicial para uma boa produtividade. Estima-se que 3% da área plantada com trigo se encontra em floração, fase extremamente suscetível ao excesso de umidade e a chuvas constantes.

Outras culturas, como a canola, aveia branca, feijão 1ª safra e hortigranjeiros também foram impactadas de alguma forma. O final de semana terá uma condição irregular na região Sul. No sábado, segundo a Climatempo, áreas de instabilidade enfraquecem na maior parte da região.

"O dia terá muita nebulosidade, aberturas de sol e pouca chuva a qualquer hora do dia no leste do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Pelo interior dos três estados, a temperatura fica amena e o sol aparece entre nuvens, sem chuva", informa.

"No domingo, novas áreas de instabilidade crescem sobre o Paraná e o leste de Santa Catarina e volta a chover em Florianópolis, Vale do Itajaí, a maior parte do Paraná inclusive em Curitiba e no litoral paranaense. Não é um céu completamente fechado, mas ocorrem alguns períodos de sol. No oeste catarinense, um dia marcado por muitas nebulosidade e aberturas de sol. Não chove".

Ainda nesta sexta-feira, segundo o Inmet, há alerta de altos acumulados sobre áreas do Espírito Santo. Também são previstas chuvas intensas em localidades do Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Veja o mapa das áreas com precipitação acumulada nos últimos cinco dias em todo o Brasil:

Mapa das áreas com precipitação acumulada nos últimos cinco dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Final da colheita de milho safrinha em Sinop (MT). Envio de Evandro Pellenz
Final da colheita de milho safrinha em Sinop (MT). Envio de Evandro Pellenz​

Lavoura de trigo na fazenda Dois Irmãos em Pato Branco (PR). Envio de Renato Luiz Zancanaro
Lavoura de trigo na fazenda Dois Irmãos em Pato Branco (PR). Envio de Renato Luiz Zancanaro

Lavoura de soja em Roraima. Envio do produtor rural Geison Nicaretta
Lavoura de soja em Roraima. Envio do produtor rural Geison Nicaretta

Colheita do milho safrinha em Pedrinhas Paulista (SP). Envio de Antonio Franco Neto.
Colheita do milho safrinha em Pedrinhas Paulista (SP). Envio de Antonio Franco Neto.

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhecinco satélites em tempo real

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário