Tempo: Áreas do Centro-Oeste estão sem chuvas volumosas desde o mês de junho, mostram dados do Inmet

Publicado em 10/09/2018 10:36 e atualizado em 14/09/2018 10:46
1503 exibições

LOGO nalogo

Uma condição de seca predomina sobre áreas do Centro-Oeste do Brasil pouco antes dos trabalhos de plantio da safra de verão. De acordo com dados do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), cidades de Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul tiveram chuvas volumosas pela última vez no mês de junho e outras desde maio. A previsão é de precipitações isoladas nos próximos dias.

De acordo com dados levantados no Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), dentre as capitais Cuiabá (MT), Campo Grande (MS) e Goiânia (GO), a Mato-Grossense é a que tem situação mais adversa, com a última chuva expressiva em maio deste ano. Goiânia (GO) teve algumas precipitações em agosto que contribuíram para o acumulado dos últimos meses, assim como Campo Grande (MS).

Na cidade produtora de Sorriso (MT), a situação climática é bastante adversa, com a última chuva volumosa registrada em maio e poucas precipitações no mês de agosto. Nos meses de junho e julho, os gráficos do Inmet apresentam volumes próximos de zero de precipitação. A última vez que choveu acima de 50 milímetros no município foi no dia 19 de maio.

Veja o mapa das áreas com precipitação acumulada nos últimos 90 dias:

Mapa das áreas com precipitação acumulada nos últimos 90 dias - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet


Gráfico mensal Inmet
Gráfico mensal Inmet
Gráfico mensal Inmet

 

Nesta época do ano, as chuvas costumam ser escassas na maior parte da faixa central do Brasil. A condição, no entanto, preocupa produtores uma vez que ​o vazio sanitário da soja da safra de verão termina no final desta semana deste mês de setembro nos principais estados produtores do país e é quando o plantio está autorizado a começar. Mas, sem boas condições de umidade no solo, os trabalhos podem ser prejudicados.

Uma forte massa de ar seco e quente tem tomado a região Centro-Sul do Brasil, segundo a Climatempo, o que inibe a formação de nuvens e mantém a umidade baixa. O Inmet, inclusive, alerta para para os baixos níveis de umidade nesta segunda-feira (10) em áreas do Mato Grosso do Sul e São Paulo, além da Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

"A boa notícia é que a chuva pode retornar para as regiões produtoras do Sudeste e Centro-Oeste já no meio de setembro, mas ainda de forma muito irregular. Há sinais de que algumas pancadas de chuva isolada e de fraca a moderada intensidade irão ocorrer em boa parte das regiões produtoras do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. Isso permitirá que os produtores consigam iniciar o plantio da nova safra de soja", informa a empresa meteorológica.

Veja o mapa de água disponível no solo em todo o Brasil:

Mapa de água disponível no solo em todo o Brasil - Fonte: Climatempo

Fonte: Climatempo

Segundo Morgana Almeida, chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, a tendência é de que haja uma mudança no tempo a partir do dia 13 de setembro na região Sul. Contudo, essas chuvas só avançariam para outras regiões entre os dias 15 e 16. Almeida ressalta ainda que seria preciso uma semana para avaliar o comportamento da atmosfera para saber se essas serão as chamadas "chuvas plantadeiras".

Veja mais:
» Volta das chuvas só no início da 2ª quinzena, mas ainda é cedo para afirmar que são as esperadas chuvas plantadeiras

De acordo com mapa do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, a tendência no período de 10 a 18 de setembro é de chuvas mais localizadas nas extremidades do país. Já de 18 a 26 de setembro, algumas precipitações devem chegar até localidades do centro do Brasil, mas com baixos volumes.

O vazio sanitário no Paraná termina hoje (10) enquanto que no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul se encerra no dia 15 de setembro.

Veja o mapa com a precipitação acumulada para o período de 10 de agosto até 26 de setembro:

Mapa com a precipitação acumulada para o período de 10 de agosto até 26 de setembro - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Dado a largada para a semeadura da soja safra 2018/19 em Naranjal- Paraguay. Envio de Cledison Conte.
Dado a largada para a semeadura da soja safra 2018/19 em Naranjal- Paraguay. Envio de Cledison Conte.​

Dado a largada para a semeadura da soja safra 2018/19 em Naranjal- Paraguay. Envio de Cledison Conte.
Dado a largada para a semeadura da soja safra 2018/19 em Naranjal- Paraguay. Envio de Cledison Conte.

Colheita de milho em Campo Mourão (PR). Envio de Sandra Cremonesi
Colheita de milho em Campo Mourão (PR). Envio de Sandra Cremonesi​

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário