Tempo: Áreas da região Central do Brasil voltam a ter chuvas fortes nesta 3ª; tendência é de mais precipitações até fim do mês

Publicado em 23/10/2018 12:30 e atualizado em 24/10/2018 12:49
2487 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta terça-feira (23) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta terça-feira (23) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

As instabilidades voltaram com força para a faixa Central do Brasil, com chuvas sendo registradas em diversas áreas nas últimas horas. Os
próximos dias ainda serão de tempo bastante instável e chuva frequente na região, que pode ser de forte intensidade.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) alerta para a previsão de tempestades em diversas áreas do Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (23). A chuva fica entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 Km/h), e queda de granizo.

Apesar da condição adversa no estado, segundo o Inmet, é baixo risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos.

Veja o mapa das áreas com previsão de tempestades nesta terça-feira:

Mapa das áreas com previsão de tempestades nesta terça-feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Leste Sul-Mato-Grossense, Sul E Sudoeste Sul-Mato-Grossense, Pantanal Sul-Mato-Grossense

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (24/10 a 26/10) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (24/10 a 26/10) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Mais áreas do Centro-Oeste devem receber chuvas. "Ar úmido e quente predomina sobre o Centro-Oeste durante toda a semana e as nuvens carregadas vão continuar crescendo por toda a região" disse a Climatempo, além de ressaltar que chuvas podem ocorrer em todos os estados.

De acordo com Daniel Latorraca Ferreira, superintendente do Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia agropecuária), as condições climáticas são favoráveis nesta temporada para o avanço do plantio da soja no estado. Até o momento, 50% da área de soja está plantada.

Segundo Latorraca, alguns municípios do estado já têm quase 80% da área cultivada. "A evolução do plantio está cada vez mais acelerada por conta das janelas da segunda safra e também pelas as chuvas que beneficiam a semeadura", afirma.

Veja mais:
» Produtores de MT já plantaram 50% da área de soja e negociaram 1/3 da nova safra. Condições favoráveis geram boas expectativas

Apesar de as chuvas fortes na região Central atrapalharem pontualmente os trabalhos de plantio da safra de verão, que ainda ocorrem em alguns estados, as precipitações recentes foram bastante irregulares e ajudaram nos trabalhos e favorecem o desenvolvimento das plantas.

Mapas estendidos do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, mostram a tendência de chuvas mais concentradas sobre a faixa Central do país entre os dias 22 a 30 de outubro. Entre 30 de outubro e 7 de novembro, uma condição mais úmida toma diversas áreas Centrais e mais ao Norte e Nordeste do país.

Veja o mapa com a precipitação acumulada para o período de 23 de outubro 08 de novembro:

Mapa com a precipitação acumulada para o período de 23 de outubro 08 de novembro - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Segundo previsão da Climatempo, a passagem de uma frente fria pelo litoral e uma forte queda da pressão atmosférica no Paraguai e no norte da Argentina também devem provocar chuvas fortes sobre áreas da região Sul nesta terça-feira (23), inclusive com risco de temporais nos três estados.

"Na quarta-feira, as áreas de instabilidade avançam em direção ao Paraná e provocam bastante chuva no estado. Entre Florianópolis e o Vale do Itajaí, o tempo fica fechado com risco de temporais. No oeste de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, ainda podem ocorrer algumas pancadas de chuva com raios", disse a empresa meteorológica.

No balanço dos maiores acumulados do Brasil nas últimas horas estão diversas cidades da região Centro-Oeste. Os cinco maiores acumulados foram em Nova Maringá (MT): 68,8 mm, Pirenópolis (GO): 57,8 mm, São Vicente (MT): 48,0 mm, Rio Sono (TO): 42,2 mm e Porto Nacional (TO): 40,8 mm.

Veja o mapa das áreas com a precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil:

Mapa das áreas com a precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Plantio de soja em Pedrinhas Paulista (SP). Envio de Rodrigo Fongaro
Plantio de soja em Pedrinhas Paulista (SP). Envio de Rodrigo Fongaro

Plantio de soja no Paraguay. Envio de Magali Rossini
Plantio de soja no Paraguay. Envio de Magali Rossini​

Lavoura em Cruzália (SP). Envio de Anderson Rodrigo Totti
Lavoura em Cruzália (SP). Envio de Anderson Rodrigo Totti​

Chuva no Paraguay. Envio de Valério Rocha
Chuva no Paraguay. Envio de Valério Rocha

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário