Tempo: Instabilidades retornam para o Sul e PR, SC e RS tem alerta de tempestades nesta 4ª feira

Publicado em 16/01/2019 10:54
4706 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (16) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (16) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

O Sul do Brasil volta a ter alerta de tempestades nesta quarta-feira (16), segundo previsão do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Uma frente fria chegou nas últimas horas e deve provocar chuva forte áreas dos três estados da região.

"Áreas de instabilidade que restaram da passagem desse sistema ainda vão atuar sobre a Região. Por isso, o alerta é para temporais isolados no centro-leste e sul do Paraná, incluindo a capital Curitiba, Santa Catarina e Rio Grande do Sul", noticiou a Climatempo.

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (17/01 a 23/01) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (17/01 a 23/01) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Em todo o Rio Grande do Sul, Centro-Oeste de Santa Catarina e Sudoeste do Paraná, a previsão é de chuvas entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 Km/h), e queda de granizo. É baixo o risco de danos.

Veja o mapa das áreas com alerta de tempestade nesta 4ª feira:

Mapa das áreas com alerta de tempestade nesta 4ª feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Planalto Norte Catarinense, Campanha, Oeste Catarinense, Vale Do Itajai, Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Litoral Sul Catarinense, Encosta Do Sudeste, Serra Do Sudeste, Depressão Central, Encosta Inferior Do Nordeste, Encosta Superior Do Nordeste, Campos De Cima Da Serra, Planalto Médio, Missões, Alto Uruguai, Central Paranaense, Oeste Paranaense, Sudoeste Paranaense, Sul Paranaense, Litoral Gaúcho, Meio-Oeste Catarinense

Altos volumes também são previstos para o litoral paranaense e região metropolitana de Curitiba. A chuva fica entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 Km/h), e queda de granizo. Há riscos de corte de energia e estragos em plantações.

Veja o mapa das áreas com alerta de tempestade nesta 4ª feira:

Mapa das áreas com alerta de tempestade nesta 4ª feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Metropolitana De Curitiba, Vale Do Itajai, Litoral Paranaense, Litoral Norte Catarinense

As chuvas nos últimos dias já foram muito volumosas em áreas do Rio Grande do Sul, em algumas cidades as precipitações foram três vezes maiores do que a média histórica. No início da semana, 11 cidades gaúchas decretaram situação de emergência.

De acordo com mapas do Inmet, a precipitação acumulada nos últimos dez dias já ultrapassa os 400 milímetros em áreas da fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Mas também há altos volumes por outras áreas da região Sul, apesar das chuvas terem diminuído nos últimos dias.

Veja o mapa de precipitação acumulada dos últimos dez dias em todo o Brasil:

Mapa de precipitação acumulada dos últimos dez dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

"As últimas simulações indicam que chove de uma maneira ou outra pelos próximos 15 dias no estado gaúcho. Porém, como a chuva na maioria das vezes é tropical, parte dos dias serão aproveitáveis, mesmo que chova no fim da tarde", noticiou a Somar meteorologia.

Para amanhã (17), a previsão do tempo aponta que áreas de instabilidade de forte intensidade ainda provocam chuva bastante volumosa em todas as áreas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, com possibilidade de transtornos. Também pode chover forte no Paraná.

Mapas do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês) apontam que, no período de 16 a 24 de janeiro, as chuvas ficarão concentradas sobre os extremos do país. De 24 de janeiro até 1º de fevereiro, mais chuvas chegam ao Brasil central.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 16 de janeiro até 01 de fevereiro:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 16 de janeiro até 01 de fevereiro - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário