Tempo: Instabilidades retornam ao Sul e Rio Grande do Sul tem alerta de tempestade nesta 4ª feira

Publicado em 23/01/2019 11:02 e atualizado em 24/01/2019 12:14
2544 exibições

LOGO nalogo

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (23) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (23) - Fonte: Inmet

Instabilidades retornaram com força sobre áreas do extremo Sul do Brasil nas últimas horas. Com isso, nesta quarta-feira (23), áreas do Sul e Oeste do Rio Grande do Sul devem receber tempestades com acumulados de até 50 milímetros e ventos.

Localidades da região Sul do país, principalmente áreas do Rio Grande do Sul, enfrentaram volumes históricos nos últimos dias. Algumas cidades, inclusive, decretaram estado de emergência. A volta das chuvas ocorre em pleno início do plantio da safrinha de milho.

"Chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 Km/h), e queda de granizo. Baixo risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos", avisa o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Veja o mapa das áreas com alerta de tempestade nesta 4ª feira:

Mapa das áreas com alerta de tempestade nesta 4ª feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Campanha, Encosta Do Sudeste, Serra Do Sudeste, Depressão Central, Planalto Médio, Missões, Alto Uruguai, Litoral Gaúcho

De acordo com o modelo Cosmo do Inmet, apesar das chuvas fortes e volumosas previstas para áreas da região Sul do país nesta quarta-feira, as chuvas devem perder forças nos próximos dias. Já na sexta-feira (25), poucos acumuladas são previstos para a região.

Cidades gaúchas foram afetadas nos últimos dias pelas chuvas. Em São Gabriel (RS), no Oeste do Rio Grande do Sul, a chuva em janeiro já acumula mais de 800 milímetros, acima da média. Há danos em lavouras de soja e arroz, além de pecuária e mel.

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (24/01 a 30/01) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (24/01 a 30/01) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Nas últimas horas, as chuvas mais volumosas no Brasil ficaram mais concentradas sobre áreas da região Norte do país, apesar de parte do Sudeste e Centro-Oeste também ter recebido algumas precipitações. Áreas do Nordeste seguiram com baixos volumes.

Dados levantados pelo Inmet apontam que os maiores acumulados em todo o país nesta terça-feira (22) ocorreram em áreas do Norte. Os cinco maiores foram em Itapoá (SC): 58,8 mm, Macapa (AP): 54,3 mm, Manaus (AM): 44,6 mm, Capitão Poço (PA): 44,4 mm e Manicore (AM): 42,0 mm.

Veja o mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil:

Mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Mapas de previsão de precipitação acumulada do Inmet dos próximos sete dias apontam as chuvas ainda bastante concentradas sobre a região Norte do país e áreas do Brasil Central, além de volumes moderados no Sul e Sudeste. Por outro lado, áreas do Matopiba seguirão em condição de seca.

Veja o mapa de previsão de precipitação acumulada para os próximos 7 dias em todo o Brasil:

Mapa de previsão de precipitação acumulada para os próximos 7 dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Previsões do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês) apontam que, no período de 23 a 31 de janeiro, as chuvas ficarão concentradas sobre a região Norte e, em menor intensidade, em áreas centrais.

De 31 de janeiro até 08 de fevereiro, as chuvas seguirão sobre a região Norte, mas volta a secar em áreas mais centrais do país. Por outro lado, nesse mesmo período, as precipitações se acumulam mais no Sul e em partes do Sudeste do Brasil.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 23 de janeiro até 08 de fevereiro:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 23 de janeiro até 08 de fevereiro - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Lavoura com 17 dias sem chuvas em Paracatu (MG). Envio de Walter Emídio
​Lavoura com 17 dias sem chuvas em Paracatu (MG). Envio de Walter Emídio

Milho em Caxias do Sul (RS). Envio de Sidnei Rech
Milho em Caxias do Sul (RS). Envio de Sidnei Rech

Colheita de soja em Serranópolis do Iguaçu (PR). Envio de M. Michelon
Colheita de soja em Serranópolis do Iguaçu (PR). Envio de M. Michelon

Soja plantada em 24/10/18 na Fazenda Rancho Fundo, em Quedas do Iguaçu (PR)
Soja plantada em 24/10/18 na Fazenda Rancho Fundo, em Quedas do Iguaçu (PR)

Soja plantada em 24/10/18 na Fazenda Rancho Fundo, em Quedas do Iguaçu (PR)
Soja plantada em 24/10/18 na Fazenda Rancho Fundo, em Quedas do Iguaçu (PR)

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por Jhonatas Simião
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário