Tempo: Chuvas na Bahia seguirão escassas pelo menos até final de março; Matopiba tem irregularidade

Publicado em 15/03/2019 10:43 e atualizado em 15/03/2019 12:00
2269 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta sexta-feira (15) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta sexta-feira (15) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

As chuvas têm sido escassas em áreas da Bahia nos últimos dias, segundo mostram dados de precipitação acumulada do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Essa condição, conforme mostram mapas de previsão do tempo, deve seguir na maior parte do estado pelo menos até o final de março.

De acordo com o mapa de previsão estendida do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), no período de 15 até 23 de março, as chuvas caem sobre a maior parte do Brasil, mas baixos volumes na Bahia.

No período de 23 até 31 de março, a tendência apontada pelos mapas do NOAA é de que as precipitações mais volumosas se concentrem sobre áreas do Centro-Norte. No entanto, mais uma vez, volumes ainda mais baixos são previstos para áreas do estado da Bahia.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 15 de março até 31 de março:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 15 de março até 31 de março - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Em uma previsão dos próximos sete dias do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), as chuvas escassas sobre áreas da Bahia também são registradas. Outras localidades do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) também apresentam irregularidade.

Veja o mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil:

Mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

A condição mais firme em áreas da Bahia deve contribuir para a finalização dos trabalhos de colheita da soja. Em Correntina (BA), a área colhida até o momento está entre 15% e 20%. A partir de agora os trabalhos devem se intensificar.

"Temos áreas de 20 sacas por hectare e temos área de 80. A expectativa é que a média fique em torno de 50/55 sacas, que é uma boa média, a média histórica nossa, que é boa tendo em vista o período de seca que tivemos aqui", diz Ricardo Vieira, produtor rural do município.

Veja mais:
» Colheita de soja em Correntina tem produtividades de 20 a 80 sacas, mas média deve ser de 50/55

Ainda segundo o produtor, a safrinha de milho e feijão não deve ter destaque na região, sendo usada mais para cobertura. Entre final de dezembro e janeiro, algumas regiões da Bahia já tiveram até 35 dias seguidos de sol.

A previsão probabilística do Inmet para os meses de março, abril e maio aponta que o estado da Bahia dentro da normalidade a abaixo do normal em alguns pontos, assim como o Tocantins. Na maior parte do Maranhão e Piauí, as chuvas ficarão abaixo do normal.

Veja o mapa de previsão probabilística de precipitação em março, abril e maio:

Mapa de previsão probabilística de precipitação em março, abril e maio - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Segundo Naiane Araújo, meteorologista do Inmet, no geral, o mês de março tende a ser um período chuvoso na maior parte do país. E já nesses primeiros dias do mês, boas precipitações foram registradas, dando continuidade à umidade em fevereiro após adversidade em janeiro.

"Tudo indica que até o final do mês teremos boas chuvas por todo o país. Então, março vai ficar dentro da média na maioria das localidades ou até um pouco acima", disse a meteorologista em entrevista ao Notícias Agrícolas. No entanto, exceções também serão vistas como é o caso da Bahia.

A consultoria ARC Mercosul (AgResource) também pontua a regularidade das chuvas sobre a maior parte das áreas produtoras do país. "Em linhas gerais, este padrão definido traz um cenário perfeito para a continuação do desenvolvimento saudável do milho em estágio vegetativo", destaca.

O mapa de precipitação acumulada dos últimos cinco dias comprova que as chuvas caíram sobre a maior parte do país no período. No entanto, a maior parte da Bahia, pontos na divisa com Maranhão e também Minas Gerais, as precipitações registraram volumes praticamente zerados.

Veja o mapa com a precipitação acumulada nos últimos 5 dias no Brasil:

Mapa com a precipitação acumulada nos últimos 5 dias no Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

De acordo com o Inmet, nesta sexta-feira, há alerta de perigo e atenção em diversos pontos do Centro-Sul do País. No Sudeste e Centro-Oeste, áreas de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e São Paulo tem aviso de tempestades e acumulados de chuva ao longo do dia.

No Nordeste, pequena faixa da Bahia fica em alerta de acumulado de chuva, mas a condição mais intensa ocorre sobre áreas do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

No Norte, acumulados de chuva também são previstos no dia em localidades do Acre, Amazonas, Pará e Rondônia.

Veja o mapa das áreas com alertas nesta 6ª feira:

Mapa das áreas com alertas nesta 6ª feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

» Clique e veja mais informações a página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário