Café: Mercado volta a subir e encerra com altas para os principais contratos

Publicado em 26/02/2020 17:12
357 exibições

LOGO nalogo

As cotações do mercado futuro de café voltaram a registrar altas nesta quarta-feira (26) e os principais contratos encerraram o pregão com valorização de mais de 200 pontos. 

Março/20 subiu 200 pontos, valendo 109,10 cents/lbp, maio/20 teve valorização de 215 pontos, negociado por 110,65 cents/lbp, julho/20 teve alta de 210 pontos, valendo 112,70 cents/lbp e setembro/20 finalizou o dia valendo 114,60 cents/lbp, com alta de 205 pontos. 

O mercado encerra a segunda sessão com altas com especulações de que o surto de coronavírus terá apenas um impacto limitado na demanda de café, de acordo com análise do site internacional Barchart. O mercado testou uma recuperação depois das perdas intensas, motivadas pelas intensas e crescentes preocupações com o surto de coronavírus, que corre agora o risco de se tornar uma pandemia. 

A atual situação preocupa o mercado do café muito mais no horizonte cambial - com o dólar muito forte frente ao real - do que no quesito demanda. Afinal, o comportamento de fortalecimento da moeda americana é alimentado também pela maior aversão ao risco registrada no mercado financeiro mundial. 

O clima nas lavouras também influenciaram nos preços desta quarta-feira (26). De acordo com o site internacional, as chuvas expressivas que atingem as regiões produtoras do país durante todo o mês de janeiro estão 304% acima da média histórica, de acordo com dados da Somar Meteorologia. " Essas fortes chuvas saturaram os campos de café do Brasil e podem reduzir a produção de café", destaca a análise. 

Mercado interno 

No Brasil, o mercado interno acompanhou exterior e encerrou a sessão com altas nas principais praças produtoras do país. 

O tipo 6 duro registrou a maior valorização em Patrocínio/MG, com alta de 3% e preços estabelecido por R$ 515,00. Guaxupé/MG teve alta de 0,78%, valendo R$ 520,00. Em Poços de Caldas/MG a alta foi de 2,59%, negociado por R$ 515,00. Apenas Espírito Santo do Pinhal/SP registrou queda de 1,96% e encerrou o pregão por R$ 500,00.

O tipo 4/5 também registrou alta nas principais praças produtoras. Poços de Caldas/MG teve valorização de 2,54%, valendo R$ 525,00 e Franca/SP registrou aumento de 0,97%, cotado por R$ 520,00. 

O tipo cereja descascado registrou valorização de 2,78% em Patrocínio/MG, valendo R$ 555,00. Poços de Caldas/MG subiu 2,27%, cotado por R$ 585,00 e Guaxupé/MG registrou aumento de 1,07%, estabelecendo os valores por R$ 566,00. 

>>> Veja mais cotações aqui

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário