Chuvas previstas para região do café em MG e ES nesta 4ª; temperaturas mais baixas em quase todo o país

Publicado em 08/04/2020 10:14 e atualizado em 08/04/2020 11:05 2622 exibições

LOGO nalogo

Os sistemas que estavam em atuação no sul do país avançam cada mais para o Centro-Norte e as previsões indicam chuvas para parte do Sudeste nas próximas 24 horas. Segundo o modelo Cosmo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) chuvas expressivas podem atingir a região produtora de café, com acumulados esperados entre 20 e 30 milímetros no centro mineiro. No leste do estado, as chuvas podem ser mais volumosas com até 60 mm de precipitação em alguns pontos.

Ainda no Sudeste são previstas chuvas para o Rio de Janeiro, com precipitação prevista entre 30 e 40 mm em todo o estado. Já no Espírito Santo os modelos apontam acumulados para todo o estado, também com acumulados de até 40 milímetros. Em São Paulo há condição de chuva prevista apenas para o norte do estado, além disso, são previstas temperaturas mais baixas para o estado paulista nos próximos dias.

"A queda da temperatura será provocada pelo ar frio de origem polar que chegou a São Paulo e que vai influenciar o estado nos próximos dias. Embora as noites fiquem mais frias, as tardes ficam agradáveis e a maioria das áreas do interior ainda terá até calor à tarde", destaca a Climatempo. Segundo o Inmet, São Paulo pode ainda registrar a temperatura mais baixa do ano durante o final de semana. A menor temperatura registrada este ano na capital paulista foi de 14,9°C, no dia 26 de março.

A frente fria que passou pela região sul do país nesta semana também deve derrubar de maneira acentuada as temperaturas no Mato Grosso do Sul a partir desta quarta-feira (8). A previsão indica temperaturas mais baixas até o início da próxima semana. "As madrugadas entre quarta-feira, 8, e o sábado, 11 de abril, serão frias em grande parte de Mato Grosso do Sul, e as tardes ficam amenas, sem o calor intenso que vem sendo observado nos últimos dias", afirma a Climatempo. O MS recebeu chuvas nas últimas 24 horas, mas segundo o Inmet, o tempo deve permanecer estável em todo o estado nesta quarta-feira (8). 

Segundo os modelos do Inmet, as temperaturas também continuarão mais baixas na região sul do Brasil. Após enfrentar um Verão com altas temperaturas e irregularidade de chuvas, os mapas começam a sinalizar a queda de temperatura já prevista para o Outono. No Rio Grande do Sul as mínimas devem ficar entre 8 e 10 graus nas próximas 24 horas e a máxima pode chegar a 18ºC em alguns pontos. As mesmas características são esperadas para Santa Catarina. Já o Paraná tem as máximas previstas entre 22 e 24 graus e mínimas entre 14 e 18 graus. 

Veja o mapa de previsão de temperaturas máxima e mínimas para as próximas 24 horas:

Temperaturas Mínimas - Inmet        Temperatura máxima - Inmet

Temperatura mínima prevista                                      Temperatura máxima prevista 

Produtores do RS agora precisam de chuva para garantir o bom desenvolvimento da aveia no estado. Os modelos do Inmet apontam que as chuvas só deve voltar a chover em todo o sul do país a partir do dia 15 de abril. A partir desta data chuvas com até 60 milímetros devem atingir não só o Rio Grande do Sul, mas também Santa Catarina e Paraná.

Além do Sudeste podem receber chuvas nas próximas 24 horas pontos do Centro-Oeste. Mato Grosso continua com previsão de chuvas mais expressivas para a região norte do estado. Já em Goiás há possibilidade de chuvas para todo o estado, porém em volumes mais baixos. As mesmas condições são esperadas para o Tocantins. 

Os demais estados do Matopiba continuam com trégua nos volumes excessivos, momento que os produtores aproveitam para finalizar a colheita da soja. A tendência é que o cenário mude nos próximos dias, voltando a chover de maneira expressiva nos quatro estados.  

Veja a previsão de precipitação para as próximas 93 horas em todo o Brasil: 

93 horas - Inmet
Fonte: Inmet 

 

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário