Chuvas começam avançar para o sul do país: Bons volumes previstos para os três estados

Publicado em 20/05/2020 10:19 e atualizado em 20/05/2020 10:56 12210 exibições

LOGO nalogo

A frente fria em atuação na Argentina começa a ganhar força e se deslocar para o sul do Brasil ao longo desta quarta-feira (20), a tendência é que essa frente fria leve chuvas volumosas e que deêm alívio para os três estados nos próximos dias. Além desse sistema, há ainda um cavado - uma região alongada de relativa pressão atmosférica baixa, frequentemente associada a frentes - em atuação entre a Bolívia e o Paraguai que dão ainda mais força à frente fria, aumentando ainda mais a intensidade e abrangência das chuvas.  

Segundo Heráclio Alves, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a frente começa avançar nesta quarta-feira (20), mas as chuvas mais expressivas devem acontecer a partir da quinta-feira (21). O modelo Cosmo do Inmet aponta ainda que os volumes mais expressivos devem atingir primeiramente a região oeste e extremo sul do Rio Grande do Sul, com precipitação entre 20 e 40 milímetros de precipitação. 

Ao longo da quinta-feira (21) as chuvas avançam e ficam ainda mais expressivas, podendo ser registrados volumes acima de 50 milímetros em algumas áreas do Rio Grande do Sul.A tendência é que nesta data chova também na região central do estado e os volumes devem ficar entre 20 e 50 milímetros de precipitação. A partir de sexta-feira (22) as chuvas avançam também para Santa Catarina e Paraná.

Veja o mapa de previsão prevista para a região sul do país entre quinta e sexta-feira: 

Chuvas Sul - Inmet - 2005
Fonte: Inmet

 

No caso de Santa Catarina, são previstas boas chuvas para todo o estado, com precipitação entre 20 e 40 milímetrosAlém do Rio Grande do Sul, Santa Catarina também enfrenta grave problemas por conta das chuvas abaixo do esperado para o estado desde o ano passado.

Segundo um levantamento do Epagri, na fruticultura, as principais culturas afetadas pela estiagem foram maçã, com perdas de 19,6% da produção estimada para a safra, maracujá (perda de 9,5%), e ameixa, com 4,1% de queda na produção. As regiões mais atingidas estão em São Joaquim, Videira, Criciúma, Tubarão e Lages. A tendência é que as chuvas permaneçam até, pelo menos, o sábado em todo o estado.

A situação é ainda mais crítica no Paraná, que enfrenta a pior estiagem dos últimos 50 anos. Há previsão de chuvas com bons volumes para o Paraná nos próximos dias, com volumes entre 20 e 40 milímetros de precipitação. No entanto, mais uma vez, os volumes do norte do estado devem ser mais baixos quando comparados com as demais áreas. O norte do Paraná é a região mais afetada pela falta de chuvas.  

93 horas - Inmet - 2005
Fonte: Inmet 

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário