Bom para colheita do café: Ar muito seco segue predominante em todo o Brasil

Publicado em 20/07/2020 10:39 e atualizado em 20/07/2020 11:41 1000 exibições

LOGO nalogo

As previsões do tempo indicam que os próximos dias serão favoráveis para a colheita do café no Sudeste do Brasil. Uma massa de ar seco segue predominante sobre o Brasil e apenas o extremo norte do país pode registrar pontos de chuvas nos próximos dias. 

Segundo a Climatempo, durante o final de semana o ar seco ganhou força no Sudeste. "Para os próximos dias, ainda não há expectativa de grandes mudanças. O bloqueio atmosférico vai continuar ativo, mantendo as instabilidades afastadas do Sudeste", afirma.

A colheita na área de atuação da Cooxupé (sul de Minas, Cerrado Mineiro e São Paulo), atingiu 43% na semana passada e caso as previsões se confirmem, os trabalhos devem ganhar força nesta semana. Vale lembrar que a colheita está mais lenta que no ano passado, consequência do tamanho da safra e também da pandemia do Coronavírus. 

Ainda de acordo com a Climatempo, a tendência é que o ar continue muito seco, principalmente no interior de Minas Gerais e de São Paulo. Além disso, a previsão indica níveis críticos de umidade relativa do ar no período da tarde para as duas regiões. 

As previsões da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) também apontam um período de seca para todo o Brasil Central. Já segundo o modelo americano, no período entre 20 e 28 de julho podem ser registradas chuvas com volumes baixos em partes do Rio Grande do Sul. No período entre os dias 28 de julho e 5 de agosto, o NOAA prevê seca para o Brasil Central e também para toda a região sul do país. 

Veja o mapa de previsão estendida para todo o Brasil: 

Mapa de previsão NOAA - 2007
Fonte: NOAA 

 

Temperaturas 

Quanto às temperaturas, as máximas devem ficar elevadas em boa parte do país nos próximos dias. Segundo o NOAA, no Centro-Oeste, as temperaturas máximas podem chegar a até 26 graus entre os dias 20 e 28 de julho. Os termômetros também sobem no Sudeste, entre 18 e 22 graus. E no sul, a tendência é que as temperaturas fiquem entre 14 e 18 graus.

Segundo dados divulgados pela Climatempo, indicam que o mês de junho de 2020 é o terceiro mais quente já registrado. "A temperatura global média de junho de 2020 ficou aproximadamente 0,92°C acima da média do século 20 (a média é de 15,5°C). Com esse registro, junho de 2020 empatou com junho de 2015 como sendo o terceiro mais quente em 141 anos", afirmou a Climatempo. 

Veja o mapa de previsão de temperatura para todo o Brasil: 

Mapas de temperaturas - NOAA - 2007
Fonte: NOAA 

 

 

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário