HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Estação chuvosa começou, mas precipitação ainda é muito irregular e todo Centro-Sul tem volumes abaixo da média

Publicado em 11/11/2020 10:42 e atualizado em 12/11/2020 10:10 3276 exibições
Registros dos primeiros 10 dias do mês chamam atenção; expectativa é de regularização das chuvas até dezembro

LOGO nalogo

Apesar da estação chuvosa já ter começado oficialmente nas principais regiões produtoras do país, dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mostram que as chuvas ainda acontecem de forma muito irregular e apesar das previsões indicarem condição de chuvas, os volumes ainda estão abaixo da média.

Olívio Bahia, meteorologista do Inmet, reforça que o padrão de chuva já começou, mas com volumes mais expressivos sendo registrados de maneira muito pontual. "As primeiras chuvas começam acontecer na segunda quinzena de outubro e a tendência é de bons volumes a partir de novembro. A partir de agora as chuvas devem acontecer de forma mais generalizada, aumentando os volumes em dezembro", explica o meteorologista. 

Os mapas de anomalia de precipitação, disponível na página do Cptec/Inpe, confirmam chuvas abaixo da climatologia nos primeiros 10 dias de novembro. Segundo Olívio, o que chama atenção, é justamente o volume abaixo do esperado para todo o Centro-Sul do Brasil, enquanto a parte mais alta apresenta volumes acima da média. 

 

Os números mostram que todo o Centro-Oeste, até o dia 10, registravam pelo menos 50 mm abaixo de chuva. No Mato Grosso, oeste de Goiás e norte do Mato Grosso do Sul, o déficit hídrico chega a 100 mm. As mesmas condições são observadas no sul de Minas Gerais.

Os modelos mostram ainda que os três estados da região sul do Brasil, apresentaram até o dia 10, um déficit hídrico de pelo menos 50 mm. Apenas o leste de Santa Catarina tem volumes dentro da normalidade. Já para áreas do Matopiba, o modelo apresenta volumes entre 50 e 100 mm, resultado das chuvas da semana passada que ficaram restritas à parte mais alta do Brasil. 

"É importante ressaltar que estamos apenas no 10º dia do mês, ainda temos 20 dias pela frente e esse quadro pode mudar. De qualquer maneira, na análise de hoje podemos observar com clareza essas anomalias", destaca Olívio. 

Veja o mapa de anomalia de precipitação até o dia 10 de novembro: 

Mapa de anomalias - Inmet - 1111
Fonte: Cptec/Inpe

 

Para os próximos dias, o modelo Cosmo do Inmet continua indicando chuvas para áreas do Centro-Sul do Brasil, ainda de maneira irregular, porém com bons volumes e expectativa de evolução das chuvas para boa parte do país. 

"Não descartamos condição de granizo para o Paraná, Mato Grosso do Sul, parte de São Paulo e em áreas de Santa Catarina nesta quarta-feira (11), devido as altas temperaturas e condição de chuvas", comenta o meteorologista. De forma muito pontual a queda de granizo também pode ser registradas no sul de Minas Gerais e em pontos do Rio de Janeiro. 

Para as próximas 24 horas, a previsão segue indicando chuva mais volumosa para o extremo sul do Mato Grosso do Sul - com precipitação entre 20 e 30 mm. Apresenta ainda condição de boas chuvas para o centro-leste do Paraná, com até 50 mm e sul de Minas Gerais, onde os volumes podem chegar a 30 mm. Para o Rio de Janeiro, a tendência é de chuva ainda mais volumosa, entre 40 e 60 mm.

O modelo também mostra condição de chuvas para o norte do Rio Grande do Sul, parte de Goiás e no Mato Grosso, porém com volumes mais baixos. 

Veja o mapa de previsão de precipitação para as próximas 93 horas: 

93 horas - Inmet
Fonte: Inmet 

 

Rio Verde/GO Foto: Alex Zamonaro
Rio Verde/GO Foto: Alex Zamonaro

Rio Verde/GO Foto: Alex Zamonaro
Rio Verde/GO Foto: Alex Zamonaro​

Plantio de milho P3707 VYH em área de Pivô em Balsas/MA Foto: João Achyles
Plantio de milho P3707 VYH em área de Pivô em Balsas/MA Foto: João Achyles

Envie sua foto ou vídeo e apareça aqui no Notícias Agrícolas! Fale com a gente através do WhatsApp (19) 99767-0241, direct no Instagram @noticiasagricolas ou use a hashtag #imangensdodia

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário