Furacão Iota ganha força e se aproxima da América Central; Colombia enfrenta chuvas torrenciais

Publicado em 15/11/2020 16:11 258 exibições

LOGO REUTERS

CIDADE DA GUATEMALA (Reuters) - O furacão Iota está rapidamente ganhando força à medida que avança em direção à América Central, com o potencial de trazer tempestades com "risco de vida" e ventos "catastróficos" para uma região que ainda se recupera da devastação causada pelo furacão Eta.

Por volta das 10h no horário local (12h horário de Brasília), o furacão Iota estava a cerca de 539 km da costa de Nicarágua e Honduras, com ventos máximos sustentados de 145 quilômetros por hora, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA, o NHC na sigla em inglês.

"A previsão é que o Iota seja um furacão de categoria 4 extremamente perigoso assim que se aproximar da América Central", alertou o NHC.

A tempestade se aproxima em um momento em que a América Central ainda lida com a destruição massiva provocada pelo furacão Eta, que atingiu a região há duas semanas, causando inundações e deslizamentos de terra que mataram muitas pessoas em uma grande faixa que se estendeu do Panamá ao sul do México.

O furacão Iota deve atingir em cheio as florestas da Costa Miskito na Nicarágua e em Honduras na segunda-feira.

As retiradas de moradores já estavam em andamento em Honduras, Guatemala e Nicarágua nas áreas que devem ser afetadas pelo Iota.

Em Honduras, Douglas Espinal, chefe do corpo de bombeiros de Puerto Lempira na Costa Miskito, disse à Reuters que os removidos estão chegando desde a manhã de sábado, viajando de canoa ou barco a partir das penínsulas remotas da região.

“As pessoas estão vindo das áreas costeiras, mas só quem tem barco ou canoa. O restante fica nas comunidades”, disse.

Presidente da Colômbia visita regiões afetadas por chuvas e deslizamentos

LOGO REUTERS

BOGOTÁ (Reuters) - O presidente colombiano, Iván Duque, visitou neste domingo as áreas afetadas por deslizamentos de terra em decorrência das chuvas torrenciais, que deixaram três mortos e forçaram a retirada de centenas de pessoas.

O incidente mais grave foi registrado na madrugada de sábado em uma estrada que liga os municípios de Dabeiba e Uramita, na província de Antioquia, onde um deslizamento de terra engoliu casas e veículos e destruiu parte da via pública.

Três pessoas morreram no incidente, de acordo com a Unidade Nacional de Gestão de Risco de Desastres, e 16 ficaram desaparecidas. Centenas de pessoas foram retiradas de helicóptero.

“Vamos visitar vários dos locais afetados pelas chuvas, mobilizando ajuda que temos que enviar o mais rápido possível”, disse Duque antes de partir para as zonas de emergência.

“Temos que trabalhar em conjunto, como país, para enfrentar esta situação", acrescentou.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário