Moreira Mendes rebate acusações e diz que novo Código Florestal não incentiva violência no campo

Publicado em 09/06/2011 15:38 360 exibições

Deputado Moreira Mendes (PPS-RO), rebateu, hoje, as declarações de alguns parlamentares de que o novo Código Florestal incentiva a violência no campo. As afirmações foram feitas ontem, no Plenário da Câmara, durante debate na Comissão Geral que discutiu os recentes assassinatos de camponeses ocorridos na região Norte - um deles em Rondônia. Para Moreira, os parlamentares criticam o código por pura questão ideológica e tentam desqualificar o texto “porque não aceitam a vontade da maioria”.

O deputado deixou claro que crimes de pistolagem sempre ocorreram e vão continuar ocorrendo no Brasil, e pelos motivos mais diversos, que vão desde a disputa por terras até rixas entre vizinhos. “A gente sabe que muitas mortes acontecem por motivos banais, agora, querer imputar isso à discussão do código é pura leviandade”, criticou.

Ele também lamentou que a discussão em torno dos crimes de camponeses esteja focada só na Amazônia. “É como se tudo de ruim ocorresse lá!”, afirmou, destacando que é muito importante que os crimes sejam passados a limpo.

Audiência pública

Com o intuito de esclarecer as mortes dos camponeses, e também discutir questões antigas, como os massacres de Eldorado dos Carajás (PA) e Corumbiara (RO), a Comissão de Constituição e Justiça aprovou nesta terça-feira, 7, a realização de uma audiência pública, que será feita em conjunto com a Comissão de Direitos Humanos e Minorias, provavelmente na última semana deste mês.

O deputado Moreira Mendes é um dos subscritores do requerimento da audiência. A pedido dele, a CCJ incluiu dirigentes da Secretaria de Segurança Pública e da Polícia Civil do estado de Rondônia na lista de convidados.

Fonte:
Agência Câmara

0 comentário