Retomada dos preços reanima suinocultores em Santa Catarina

Publicado em 23/08/2016 09:43
55 exibições

Em Santa Catarina, líder nacional em produção (900,4 mil t) e exportação (194,5 mil t) de carne suína, os produtores estão empolgados com a recente recuperação do preço. Nas últimas quatro semanas, o valor do quilo do animal vivo no mercado independente subiu de R$ 3,30 para R$ 4,05, de acordo com os indicadores da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS). E de R$ 2,99 para R$ 3,56, segundo o indicador do Cepea/Esalq. As principais agroindústrias do estado também reajustaram o preço pago aos integrados e cooperados em R$ 0,10, para R$ 2,90 (JBS e BRF) e R$ 3 (Aurora).

Embora ainda esteja abaixo do desejado pelo setor, o aumento é um alívio para os 8 mil suinocultores do estado, que sofreram com a crise provocada pelo aumento do preço do milho, atualmente cotado a R$ 43. “O primeiro semestre do ano foi terrível. Mas as perspectivas são positivas. Esperamos que o preço da soja e milho ceda um pouco e que o preço do suíno aumente. Os últimos dias foram positivos neste aspecto”, afirma Marcos Perazzoli, sócio e responsável pela parte administrativa da Granja Perazzoli, em Fraiburgo. Marcos é cooperado da Copérdia e abate 10 mil animais por mês.

Leia a notícia na íntegra no site Gazeta do Povo

Fonte: Gazeta do Povo

Nenhum comentário